MANHUACU.COM - 11º Batalhão realiza solenidade de aniversário da Polícia Militar

11º Batalhão realiza solenidade de aniversário da Polícia Militar



 

Tamanho da fonte    




Polícia Militar de Minas Gerais completou 243 anos nesse sábado, 09/06. Uma solenidade realizada na manhã de quarta-feira, 13/06, marcou a entrega da Medalha Alferes Tiradentes, a mais alta comenda da Polícia Militar de Minas Gerais e homenagens e títulos às pessoas e entidades que prestaram serviços e colaboraram colaboram com o trabalho da Polícia Militar.
 
A solenidade, no pátio do 11º Batalhão, contou com a presença de militares da ativa e da reserva, familiares e autoridades de toda a região. Presidido pelo Comandante Tenente-Coronel Sérgio Renato onde realizou a entrega das Medalhas Alferes Tiradentes – Mérito Profissional – Dever Cumprido – Coronel Fulgêncio, prestou homenagens aos Colaboradores Beneméritos e Militares que se transferiram para a reserva no último ano.
 
O comandante da Polícia Militar de Minas Gerais, Hélbert Figueiró ressaltou em nota que a corporação vai sempre cultivar os valores construídos e consolidados pelos heróis do passado para proteger os cidadãos mineiros e incluiu os militares.
 
História
 
A corporação bicentenária surgiu quando Ouro Preto era a capital de Minas Gerais. Hoje, conta com 242 mil servidores, o objetivo da força policial era que o ouro fosse levado com segurança para Portugal. Nas fileiras da instituição, um personagem histórico marcou época, Joaquin José da Silva Xavier, Tiradentes (1746-1792).
 
A PMMG é a instituição policial mais antiga do Brasil. Teve sua origem em 9 de junho de 1775, no Regimento Regular de Cavalaria de Minas, em Ouro Preto, então capital da Capitania de Minas Gerais. A corporação conta com efetivo aproximado de 42 mil integrantes e uma frota de cerca de 11 mil viaturas, sete helicópteros e dois aviões.
 
É o único órgão do governo estadual presente em todos os 853 municípios. A PMMG está organizada em 19 regiões, um comando de policiamento especializado e 67 batalhões operacionais que executam o policiamento ostensivo geral, além de contar com diversas unidades especializadas, responsáveis pela repressão qualificada. Essas atividades demandam treinamento específico, com radiopatrulhamento aéreo, meio ambiente, trânsito urbano e rodoviário, entre outras.
 
Tribuna do Leste / Fotos: Geilson Dangelo













}