Árvore oferece risco no pátio da Matriz



 

Tamanho da fonte    




Quem passa pela Rua Monsenhor Gonzales ou permanece no pátio da Igreja Matriz São Lourenço vislumbra da singular beleza que o local oferece. Há muitos anos, uma árvore identificada como “espatódea” faz parte do cenário, oferecendo a sombra nos dias de sol ardente. Mas devido seu desenvolvimento ao passar dos anos, a tão bonita espatódea passou a causar medo, insegurança aos transeuntes e fiéis que passam nas imediações.

A espatódea é uma árvore exótica, muito comum no paisagismo de espaços públicos do Brasil. Floresce durante o verão e traz um colorido especial, com suas grandes flores vermelhas. Seu porte atingir até 24 metros e, o tronco pode chegar de 30 a 50 cm de diâmetro. A condição robusta e seu tronco coberto por folhagens foram fatores que começaram a causar medo nas pessoas. Há pouco tempo, a espatódea foi podada na parte lateral à Rua  Monsenhor Gonzales,a fim de evitar que os galhos viessem a causar danos em veículos ou até mesmo em caminhões com carga, além de danificar o suporte onde fica  a  imagem de Nossa Senhora das Graças.

Diante dessa situação, representantes da Paróquia São Lourenço fizeram solicitação para uma avaliação técnica e a possibilidade de efetuar o corte da árvore. A insegurança é que, quando ocasiona chuva e vento forte, a parte superior  ameaça a desprender, com possibilidade de cair sobre as pessoas e carros.

Na última segunda-feira, dia 4, a coordenadora do Departamento de Meio Ambiente da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Aparecida Sales esteve no local, para fazer uma avaliação preliminar. Também foi observado que, as raízes da árvore foram cortadas para colocar calçamento. “Não sei se as raízes estão na superfície do solo ou não. Há a necessidade de sabermos se existe laje abaixo das raízes, a fim de termos a certeza de sua fixação na terra. Precisa de avaliação do engenheiro florestal”, salienta a coordenadora.

Representantes da Paróquia São Lourenço fizeram solicitação para uma avaliação técnica e a possibilidade de efetuar o corte da árvore (foto: Eduardo Satil)

De acordo com zelador da Igreja São Lourenço, João Batista de Sales, por ser uma árvore robusta e de crescimento rápido, a espatódea chama a atenção das pessoas no período de floração. Mas, ao mesmo tempo está causando espanto, devido seu porte, tronco coberto, copa densa e muito rústica e pode atingir até 24  metros. “As raízes da árvore estão causando danos no muro, no suporte da imagem. O medo dos féis que passam por aqui, também é levado em consideração por nós, que estamos buscando todos os meios para a remoção dessa árvore antes que caia”,frisa João Batista Sales, na esperança de que todas as pessoas entendam a preocupação da Paróquia São Lourenço e, as razões para pedir a remoção da espatódea.

Eduardo Satil














}