MANHUACU.COM - Academia Manhuaçuense de Letras homenageia imigrantes

Academia Manhuaçuense de Letras homenageia imigrantes



 

Tamanho da fonte    




A fascinante história sobre a vinda de famílias estrangeiras à região, e que aqui se estabeleceram, foi tema de apresentação especial ocorrida na AML (Academia Manhuaçuense de Letras), na noite desta segunda-feira (22). Enriquecida pelas imagens exibidas em telão, mostrando antigas personalidades, a explanação feita pelo acadêmico Dr. Paulo Roberto de Magalhães Alves foi fruto de pesquisa criteriosa que especificou sobrenomes, os países de origem e a influência destas pessoas vindas de além-mar.

Acadêmicos e convidados assistem a apresentação especial (foto: Thomaz Júnior)

A Mesa Diretora da reunião foi composta pela Presidente da AML, professora Abla Slaibi Pereira; vice-presidente Dr. Luiz Gonzaga Amorim; 2º Secretário Dr. Fábio Araújo de Sá e a presidente da Fundação Manhuaçuense de Cultura, professora Maria de Lourdes Viana. Houve expressiva participação do público, em especial, dos descendentes dos primeiros imigrantes, além de familiares do saudoso senhor Giuseppe Espósito, italiano, ex-combatente e empresário. 
 
Em busca do El Dorado
 
A história dos imigrantes foi contada em três partes, pelo acadêmico Dr. Paulo. Inicialmente, narrou-se a relação dos nomes das famílias, seus países de origem e a época em que chegaram à Manhuaçu. 
 
A segunda parte baseou-se nas motivações da maioria das famílias imigrantes: a busca por novos horizontes de vida, novas possibilidades em terras distantes, evitando os horrores das Guerras Mundiais que abalaram o mundo, no século XX. “Enfim, uma aventura que remete o pensamento à antiga lenda narrada pelos índios aos espanhóis na época da colonização das Américas: O El Dorado – cidade construída em ouro maciço, detentora de riquezas e tesouros inimagináveis, mas de localização nunca descoberta”, comparava o acadêmico.
 
A terceira parte da apresentação foi dedicada a um relato da vida de senhor Giuseppe Espósito. 
 
O italiano nascido na cidade de Maratea, em 29 de Março de 1916, teve uma vida marcada por muito esforço, superando obstáculos financeiros para ter acesso aos estudos; foi combatente na 2ª Guerra Mundial, defendendo a Itália, e, em seguida, forçosamente, a Alemanha, e, sobrevivendo a isto, veio para o Brasil. Com muito trabalho, estabeleceu-se inicialmente em Muriaé, quando buscou sua família na Itália. Após alguns anos, veio para Manhuaçu, trabalhando em diferentes áreas do comércio. Fundou a empresa Nova Elétrica Manhuaçu, e, em seguida, o Hotel Itália. Giuseppe criou sua família, fez novos amigos e, graças a seu espírito empreendedor, colaborou para o desenvolvimento comercial do município. Giuseppe Espósito faleceu em 21 de Setembro de 1992, dia que marca o início da Primavera, e, coincidentemente a data em que a AML foi oficialmente inaugurada. 
 
Entre os familiares de Giuseppe presentes a esta homenagem, estavam os filhos Giovanni e Michelina, além de netos e sobrinhos. Na oportunidade, Giovanni se pronunciou agradecendo, em nome de toda a família, a iniciativa desta lembrança, e, procedeu a leitura de homenagem enviada pela Itália, no ano de 2005, em reconhecimento aos esforços do ex-combatente Giuseppe Espósito na 2ª Guerra Mundial. Giovanni fez pronunciamento agradecendo, em nome de toda a família, a iniciativa desta lembrança (foto: Thomaz Júnior)
 
No ensejo deste emocionante momento, o acadêmico Dr. Fábio Araújo apresentou vídeo com imagens de trechos do desfile em homenagem aos imigrantes nas festividades do centenário de Manhuaçu (1977).
 
A acadêmica e colunista social, senhora Rayta Castro, recitou poesia de sua autoria, intitulada “Manhuaçu”, homenageando aos imigrantes. Em seguida, a Acadêmica Márcia Lacerda convidou aos presentes para a reunião do próximo dia 06 de Maio, quando haverá uma apresentação sobre a obra do renomado cartunista manhuaçuense Quinho.
 
Encerrada a sessão da AML, deu-se início aos procedimentos de eleição e posse da nova diretoria da Fundação Manhuaçuense de Cultura, conforme o Regimento Interno da entidade.
 
Thomaz Júnior