Ação de combate ao Aedes movimenta a Matinha



 

Tamanho da fonte    




A equipe de Endemias da Vigilância Ambiental realizou programação especial neste sábado, 30/01, no Bairro Matinha. Várias ações foram desencadeadas no sentido de conscientizar a população quanto à necessidade de combater o mosquito Aedes Aegypti, transmissor do vírus que causa doenças como Dengue, febre Chikungunya e Zika.
 
Vários bairros de Manhuaçu já receberam a equipe composta por agentes da Vigilância Ambiental, NASF, ESF e comunidade. A empresa de abastecimento de energia que atua em Manhuaçu também participa oferecendo descontos na conta para quem recolhe e entrega inservíveis. Na ação do Bairro Matinha, todo esse efetivo foi colocado na linha de frente desta batalha. Mas o papel dos moradores ainda é a melhor medida. “Queremos todo mundo conosco e por isso estamos divulgando bastante. O Bairro Matinha precisa do empenho dos seus moradores” – conclamou José Felício dos Santos Simão, supervisor de Endemias. Disse ainda que esse apelo feito à comunidade tem um porquê. “O Bairro Matinha apresenta um sério problema por causa de caixas d’agua destampadas e do lixo também. Com o período de escassez que Manhuaçu passou recentemente, muita gente reservou água em vários recipientes e é aí que mora o perigo. No nosso dia a dia, quando vistoriamos casas que contam com esses reservatórios, temos uma média alta de focos do mosquito” – alertou.
 
O objetivo da equipe foi de visitar todas as residências do bairro e convocar a população para visitar os estandes que serão montados como ponto de referência da ação. No local teve programação voltada para as crianças e a expectativa é de que elas compareçam acompanhadas dos pais.
 
Perigo Eminente
 
No combate ao mosquito Aedes Aegypti não basta ações centralizadas. Movimentos como o que está marcado para o Bairro Matinha são muito importantes, mas é preciso mais. É por isso que a Coordenadoria de Vigilância Ambiental alerta os proprietários de lotes ou outro tipo de terrenos. A limpeza desse ambiente é de responsabilidade do proprietário. Existem muitos focos de mosquito espalhados nessas áreas e sem ser incomodados, proliferam com uma velocidade preocupante. Além do mosquito, ainda existe a preocupação com relação aos caramujos, muito comuns em períodos chuvosos. É necessário que o sinal de alerta seja ligado também nesse sentido, para diminuir ao máximo a chance desse mal continuar a tirar o sono e a saúde das pessoas.
 
Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu