Acusado de abusar de criança é preso em Manhuaçu



 

Tamanho da fonte    




Equipe da Polícia Civil de Manhuaçu formada pelos investigadores Mírian Paiva, Matheus Giesbrecht e Manoela Pedrosa, coordenados pela Delegada Titular da Delegacia Especial de Crime Contra a Mulher, Dra. Adline Ribeiro, prendeu na tarde desta sexta-feira, 10/11, um homem de 37 anos acusado de abusar sexualmente de uma criança de quatro anos, no dia 6 de outubro, no bairro Nossa Senhora Aparecida.
 
'Assim que ele desconfiou que a sua ação foi descoberta, ele fugiu em moto. Moradores do bairro revoltados com a situação colocaram fogo na casa que o homem morava, dias depois ele se compareceu aqui na delegacia e apresentou suas versões do fato, negando qualquer ato contra a criança, mas demos prosseguimento ás investigações e apresentamos junto à Justiça de Manhuaçu um pedido de prisão preventivo, que acatado pelo Juiz e cumprido nesta data', explica Dra. Adline.
 
O fato
 
No dia do crime, a Polícia Militar foi acionada pela mãe da criança que relatou que a menina saiu de casa para ir na casa da avó e quando retornava, ao passar na frente da casa do cidadão, ele a convidou para entrar oferecendo à criança um copo de leite com Toddy e um brinquedinho.
 
Inocentemente a menina entrou na casa do acusado, que então passou a acariciá-la com toques nas suas partes íntimas e a beijá-la. 'Depois deu o prometido à criança e ela saiu. Chegando em casa, a irmã mais velha notou que a menina estava assustada e indagou o motivo e ela contou pra irmã, que de imediato ligou para a mãe e esta, acionou a PM', conta a delegada.
 
Reincidente Dra. Adline acrescentou ainda que o acusado estava em liberdade condicional, pois já havia sido condenado por um crime semelhante. 'Exatamente, ele já havia sido julgado e condenado de um na mesma natureza, no qual a vítima teria sido o seu enteado. Ele ficou seis anos preso e estava cumprindo o resto da pena em liberdade condicional, só que voltou a cometer novo deito, demonstrando que o mesmo não condições de conviver em sociedade', completa.
 
O homem foi encaminhado ao presídio de Manhuaçu, onde aguarda uma decisão da Justiça.
 
Tribuna do Leste













}