Agente funerário bate carro na BR-116 e é preso por embriaguez



 

Tamanho da fonte    




Por pouco, um grave acidente não acontece por volta das 20h desse sábado, 15/04, na BR-116, próximo à Ubaporanga (MG). Um Fiat Doblo, da Funerária Nossa Senhora das Graças, que cobre o Plano Uni e Paz, de Caratinga, invadiu a contramão de direção e bateu na lateral de um caminhão que seguia sentido à Inhapim.
 
Graças à rapidez do motorista do caminhão, uma batida frontal não aconteceu. Quando ele percebeu o carro invadindo a contramão, desviou rapidamente e evitou um acidente mais grave. O veículo atingiu lateralmente o caminhão.
 
imageNa direção do carro, estava o funcionário da funerária, Denílson Rodrigues, de 46 anos. A Subcomandante Andréia Ribeiro e o socorrista Sampaio, ambos do Corpo de Bombeiros Comunitário de Ubaporanga, passavam pela rodovia e retiraram Denílson de dentro do carro, em estado de embriaguez. Não conseguindo se manter de pé, ele foi colocado dentro do carro de Andréia até a chegada da Polícia Rodoviária Federal.
 
Com a chegada da equipe da PRF, o condutor do carro da funerária foi submetido ao teste do bafômetro, que acusou um alto teor de bebida alcoólica no sangue, 1.36.
 
Denílson foi detido e chegou a dormir dentro da viatura da PRF. Antes da chegada da Polícia, ele relatou que estava vindo de Ipatinga, onde foi buscar um material para ser usado em um velório, em Caratinga.
 
Outro caso
 
Denílson já havia se envolvido em uma confusão no dia 25 de fevereiro deste ano, em Ibatiba, no Espírito Santo. Ele foi à cidade capixaba para buscar o corpo de uma jovem de Caratinga, que havia morrido em um acidente de moto. Na data deste fato, ele trabalhava para uma outra funerária. Nessa viagem, Denílson se envolveu em uma discussão com uma funcionária de um cartório. Na época, a reportagem conversou com ele por telefone, onde ele assumiu que estava embriagado e, por isso, se exaltou com a funcionária. Na saída, chegou a bater a traseira do seu carro em um outro que estava estacionado.
 
Devido a esses problemas, no dia em questão, o velório da jovem aconteceu com o tempo reduzido e com mais de 10 horas de atraso. Em Ibatiba, Denílson também foi detido e encaminhado para a delegacia. Na época, ele trabalhava para uma outra funerária.
 
Polícia 24h
 
Envie notícias, fotos e vídeos para o nosso WhatsApp (33) 99906-5656