MANHUACU.COM - Agentes de Manhuaçu recebem capacitação na luta contra o Aedesaegypti

Agentes de Manhuaçu recebem capacitação na luta contra o Aedesaegypti



 

Tamanho da fonte    




Agentes de Saúde de Manhuaçu participaram de um Seminário, na tarde desta terça-feira, 30/01, na Câmara Municipal. O objetivo foi levar informações importantes aos colaboradores quanto à Atenção Primária do município e, principalmente, sobre a situação real do Aedes aegypti, mosquito transmissor de doenças como dengue, febre amarela, chikungunya e zika vírus.Além dos agentes, participaram do encontro a secretária de Saúde, Karina dos Santos Gama Sales; a coordenadora da Vigilância Ambiental, Emilce Estanislau Muniz; e a coordenadora da Atenção Primária em Saúde, Marizy Vasconcelos.
 
De acordo com a secretária de Saúde, Karina dos Santos Gama Sales, em princípio a reunião serviu também para dar boas-vindas aos agentes do município. “A gestão precisa estar próxima dos colaboradores. Nesta oportunidade, estreitamos os laços com estes que são os braços e pernas da Secretaria”, comentou Karina.
 
Além disso, ela acredita ser fundamental ouvir as demandas dos agentes de Saúde para que, juntos, possam construir uma Secretaria cada vez mais forte e uniforme. “Ouvimos as demandas dos colaboradores, sobre nosso sistema de Saúde, e falamos dos nossos planos afrente da pasta. Desta forma, queremos criar uma gestão que seja mais efetiva e eficaz ao munícipe”, completou a secretária.
 
COMBATE AO AEDES
 
Segundo a coordenadora da Vigilância Ambiental de Manhuaçu, Emilce Estanislau Muniz, a situação epidemiológica quanto a casos de dengue, chikungunya e zika vírus está num nível baixo, ou seja, notificações e principalmente casos positivos são considerados tranquilos pelo setor. “São seis casos notificados com dois positivos de dengue; um caso notificado de chikungunya, mas ainda sem confirmação positiva ou negativa; e nenhum caso de zika vírus”, informou Emilce.
Por outro lado, a situação entomológica, ou seja, do nível de infestação do Aedes aegypti é considerada alto risco em Manhuaçu. “Estamos com 5,9% de infestação, numa escala que é considerada aceitável e preconizada pelo Ministério da Saúde de até 1%. Isso significa dizer que em todo o munícipio, temos muitos locais de suscetíveis para a proliferação do mosquito”, avaliou a coordenadora da Vigilância Ambiental.
 
ATENÇÃO PRIMÁRIA
 
Durante toda a tarde desta terça-feira (30), os agentes participaram de atividades e palestras de capacitação voltadas à Atenção Primária, principalmente quanto ao combate ao Aedes aegypti.
 
De acordo com a coordenadora da Atenção Primária em Saúde, Marizy Vasconcelos, “queremos que o maior número de cidadãos sejam informados da importância de cuidar bem de suas residências e nos ajude a combater o Aedes aegypti. Para isso, capacitamos os nossos colaboradores para que sejam nossos braços e pernas quanto à duplicação dessas informações”, concluiu Marizy.
 
Secretaria de Comunicação Social – Prefeitura de Manhuaçu













}