Alunos de oficinas do CASI conquistam medalhas



 

Tamanho da fonte    




A conquista de medalhas em competições de jiu-jitsu por duas crianças em Manhuaçu é motivo de comemoração no CASI – Centro de Atenção Sócio Infantil, órgão ligado ao CRAS – Centro de Referência da Assistência Social, localizado no Bairro Bom Pastor.
 
Uelbert, de nove anos, conquistou medalha de ouro na Copa Manhuaçu de Jiu-jitsu e bronze no Campeonato Brasileiro Combat, disputado na última semana em Vitória (ES). Outro premiado é João Vitor, de dez anos, que conquistou medalha de prata na Copa Manhuaçu.
 
Os dois atletas premiados são participantes do programa de atividades do Centro de Atenção Sócio Infantil, que atende crianças, adolescentes e adultos em situação de vulnerabilidade social, em sua maioria beneficiários do Bolsa Família.
 
Mães orgulhosas
 
As mães dos atletas premiados, que treinam desde o final do ano passado, estão felizes com o desempenho dos filhos. Glauciene Sira Alves Teixeira, mãe de João Vitor, disse que ele gosta muito de praticar as atividades oferecidas no CASI, especialmente o jiu-jitsu. “Para participar da competição realizada no Poliesportivo, ele ganhou um quimono comprado pelo pai e ficou muito feliz” – relatou mãe. JáAquiléia Gonzalez Alves Machado, disse que desde o início o filho Uelbertdemonstrou interesse por todas as atividades. “Ele entrou para participar de violão, viu a aula de jiu-jitsu e se interessou, decidindo participar da oficina também. Ele se esforça muito e participa das oficinas de violão, de desenho. De todas ele gosta apesar de ter se identificado muito com o Jiu-jitsu” – concluiu.
 
O professor de educação física, que coordena a oficina de jiu-jitsu, Breno de Castro Lima, é um dos principais incentivadores dos alunos na prática esportiva. “Meu objetivo é levar todos, ou pelo menos quase todos, para a disputa de campeonatos. Muitos meninos carentes tem demonstrado uma potencialidade muito grande e a gente tá aqui com esse trabalho para abrir os olhos das pessoas para isso. Com colegas conquistando medalhas as demais crianças atendidas ficam mais motivadas a buscar o caminho também” – comentou Lima. Ele acrescentou que o projeto atende hoje nos focos onde existem situações de calamidade, como vícios e tráfico atraindo as crianças para o esporte.
 
Oficinas do CASI
 
A coordenadora do serviço de convivência e fortalecimento de vínculo do CASI,Silvana Cláudia Moreira, trabalha na montagem das oficinas junto às orientadoras que fazem a busca ativa das crianças em situação de vulnerabilidade e também para retirar dos idosos ociosos de suas casas. “Atendemos também mães e idosos que ficavam em situação de ociosidade em casa, oferecendo aulas de artesanato e outras oficinas em vários bairros” – comentou.O CASI possuiu, inclusive,uma lojinha com os vários produtos das oficinas.
 
A coordenadora do Centro de Atenção Sócio infantil, Karine Mansur Barros, informou que atualmente cerca de 1.200 pessoas em média são atendidas nas oficinas de pintura, desenho, artesanato com materiais recicláveis, pintura em tecido, jiu-jitsu e capoeira. “As oficinas acontecem na sede do CASI e ainda nos bairros, em parceria com associações de moradores e nos distritos de Santo Amaro, Vilanova, São Pedro, Sacramento e Dom Corrêa, além da comunidade de Manhuaçuzinho. Geralmente são famílias beneficiadas pelo Bolsa Família ou inscritas no Cad-único que tem situação de vulnerabilidade bem delicada” – comentou. Sobre as conquistas das medalhas pelas duas crianças ela disse que foi uma surpresa muito grande. “É justamente isso que a gente procura aqui no centro, que eles queiram crescer, se desenvolver, então é muito gratificante para nós saber que dentro de nosso projeto existem crianças conseguindo esse sucesso” – concluiu a coordenadora. Egundo ela, será buscado apoio para que mais alunos vinculadas ao projeto participem de outros campeonatos.
(foto: Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu)
 
A equipe que atende no CASI é composta por cinco pessoas sendo uma técnica de referência, duas orientadoras sociais e duas facilitadoras sociais, que coordenam diretamente o serviço das oficinas. O Centro está localizado na Rua Drosa Pinheiro, 150, contatos podem ser feitos pelo telefone 3331-8423.
 
Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu













}