Apae realiza exposição de produtos do Centro de Convivência



 

Tamanho da fonte    




Aconteceu na manhã desta sexta-feira, 10/11, no salão de festas da Apae Manhuaçu uma exposição dos produtos de artesanato e culinária realizados pelos alunos da instituição e familiares.
 
A exposição aberta à comunidade foi uma oportunidade de a população conhecer um pouco do trabalho realizado. ?No Centro de Convivência os alunos da Apae participam de oficinas de arte e culinária, com orientação voltada para a Terapia Ocupacional e os familiares destes alunos participam do clube da família, onde eles aprendem artesanato e culinária e com a venda destes produtos complementam a renda da família?, disse Márcia Brito, Coordenadora do Centro de Convivência.
 
Os produtos confeccionados pelos alunos podem ser adquiridos nas exposições ou na lojinha ?ArteApae? e toda renda com a comercialização dos produtos é revertido em compra de matéria prima. ?Quem não teve a oportunidade de estar presente nesta exposição pode comparecer à nossa lojinha na Apae, ou prestigiar nossas exposições que acontecem na Praça da Matriz, no Centro de Manhuaçu, a próxima exposição acontece na última semana deste mês de novembro?, explica.
 
Durante todo o ano, a Apae de Manhuaçu está aberta à visitação, para que a comunidade possa conhecer um pouco do trabalho desenvolvido pela instituição.
 
Terapia ocupacional
 
A Terapia Ocupacional (popularmente chamada TO) é um campo de conhecimento e de intervenção em saúde, educação e na esfera social, que reúne tecnologias orientadas para a emancipação e autonomia de pessoas que, por razões ligadas à problemática específica, físicas, sensoriais, mentais, psicológicas e/ou sociais apresentam temporariamente ou definitivamente dificuldade na inserção e participação na vida social. A Terapia Ocupacional é uma atividade restrita ao Terapeuta Ocupacional, profissional da saúde, com formação acadêmica superior, capacitado para atuar em todos os níveis de atenção à saúde de todas as faixas etárias.
 
Com formação generalista, humanística, ética, crítica e reflexiva, tem capacidade para atuar em conformidade com os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS) e do Sistema Único da Assistência Social (SUAS), compreendendo as políticas sociais como direito de cidadania, de forma a garantir a integralidade da assistência em todos os seus níveis de complexidade.
 
Um dos pilares da profissão é a utilização das diferentes propriedades presentes nas atividades humanas como recurso terapêutico para desenvolver, restaurar ou ampliar as capacidades funcionais das pessoas. O objetivo de sua ação é encontrar meios para que as pessoas alcancem sua autonomia, independência e utilizem ao máximo suas potencialidades.
 
Tribuna do Leste













}