Atendido com repasse da Prefeitura, PROIN busca criação de coral e aquisição de carro



 

Tamanho da fonte    




O PROIN (Projeto Integrar) foi uma das sete entidades beneficiadas com o repasse procedido pela Prefeita Cici Magalhães de recursos do FIA (Fundo Municipal da Infância), no último dia 30/05, em Manhuaçu. Prestes a completar onze anos, a instituição social que foi contemplada com R$ 28.500,00 tem duas grandes prioridades: a criação de coral de instrumentos de sopro e a aquisição de veículo utilitário para uso no cotidiano.
 
Com atendimento a mais de 120 crianças, em sua maioria residentes nos Bairros São Francisco de Assis, Nossa Senhora Aparecida e São Vicente, a Associação Projeto Integrar – PRO-IN – é uma entidade sem fins lucrativos. 
 
Satisfeito com o recurso recebido, o Presidente do PROIN agradeceu à Prefeita Cici Magalhães pelo empenho e atenção com as causas sociais. Com sede no B. Alfa Sul, em frente à Câmara de Vereadores, o PROIN atende crianças com idade entre nove e catorze anos, em importantes projetos sociais nas áreas de música, educação e esportes, além de outras ações visando o fortalecimento da estrutura familiar. A instituição também montou escolinha de futsal, incentivando a prática esportiva junto aos jovens, e o laboratório de informática, com a disponibilidade de aulas e acesso à internet.
Em visita ao Gabinete da Prefeitura, na tarde desta quarta-feira, 06/06, Pastor Jorge foi recebido pela Prefeita Cici Magalhães, Vice-prefeito Renato Cezar Von Randow (Renato da banca) e Secretário M. de Comunicação Social, Eron Elias. Também presentes, Aline Tavares de Freitas (filha do Pastor e integrante do PROIN) e o casal de Missionários sul-africanos, Wesley Gerber e Elle Gerber. 
 
Pastor Jorge relatou que o projeto tem como objeto a criação de coral de instrumentos de sopro. No entanto, havia a expectativa do recebimento de um carro por parte do Poder Judiciário, o que auxiliaria muito o trabalho cotidiano realizado pela entidade. Mas, a doação não ocorreu. ‘Um carro utilitário é muito importante para nós. Às vezes, recebemos doações de móveis e outros objetos que poderiam ser encaminhados para as famílias das crianças atendidas, mas por não termos o veículo para buscar e entregar a doação, esta ação solidária fica comprometida’, explicou Pr. Jorge.
 
Ele relatou que a entidade se informará junto à Sec. M. de Trabalho e Desenvolvimento Social sobre a viabilidade jurídica de destinar a aplicação dos recursos do FIA para a compra do veículo utilitário, em vez da instalação imediata do coral.
 
Secretaria de Comunicação Social/ Prefeitura de Manhuaçu













}