Atletas do Jiu-Jitsu de Manhuaçu irão participar do Sulamericano no Rio de Janeiro



 

Tamanho da fonte    




Nove atletas da Equipe Gaditas Team de Manhuaçu irão participar do Campeonato Sulamericano de Jiu-Jitsu, que acontece no Ginásio Servita, no Rio de Janeiro, no dia 25 de janeiro. Haverá 20 mil reais em prêmios e disputa de 12 cinturões no Absoluto.

Irão participar Cleiton Silva, 31 anos, (faixa marrom  - duas vezes  vice-campeão Panamericano 2013 e 2014); Thales Nacif, 25 anos, (faixa roxa - campeão mineiro e brasileiro de 2014); Wanderson Gomes, 31 anos, (faixa azul - vice panamericano 2014); Fabrício Lourenço, 19 anos, (faixa branca); Eleton Campos, 24 anos, (faixa branca); Thiago Diniz, 15 anos, (faixa branca - vice campeão panamericano 2014); Gabriel Perígolo, 16 anos, (faixa branca - terceiro lugar  panamericano 2014); Breno Soares, 13 anos, (faixa branca - campeão panamericano 2014); Carlos Daniel, 8 anos, (faixa branca - campeão panamericano 2014) e pela primeira vez em uma atleta feminina irar disputar uma competição de alto nível , Ariane Cerqueira, 19 anos, (faixa branca).

De acordo com o Professor de Jiu-Jitsu de Manhuaçu, Cleiton Silva, os atletas estão preparados e agora seguem em fase de relaxamento a fim de evitar lesões. "Vamos participar com nove atletas com crianças, adultos e máster acima de 30 anos. Estamos nos preparando desde antes do Panamericano e agora estamos na reta final com relaxamento para não machucar", contou.

Cleiton falou sobre a expectativa em participar do evento. "Estamos com uma boa expectativa, pois conseguimos bons resultados nos eventos anteriores e cremos que desta vez vem o ouro", salientou.

Ainda segundo o professor, os lutadores estão fazendo treinamentos específicos para a competição. "Trabalhamos mais técnica no chão e meia guarda porque os lutadores de lá tem uma técnica diferente, então temos que nos preparar para lutar com eles", garantiu.

(foto: Divulgação)

Para Cleiton Silva, o campeonato no Rio de Janeiro exige ainda mais dos atletas. "Esta competição tem um peso maior porque o Rio de Janeiro é o celeiro dos lutadores, sendo referência hoje no Brasil. A estrutura lá é melhor e os melhores professores estão lá, mas isto não impede que Minas Gerais, principalmente Manhuaçu tenha atletas com capacidade de ganhar", confessou.

O professor agradeceu a todos que estão incentivando a equipe. "Tenho que agradecer muito a Deus e a todos os parceiros como o Manhuacu.com, o Sintracom e a Prefeitura de Manhuaçu, porque hoje temos muitos alunos e estamos crescendo cada vez mais se destacando na região", concluiu.

(foto: Reprodução)

Geilson Dangelo