Auto escolas podem sair do Bairro Alfa Sul



 

Tamanho da fonte    




Depois de muitas discussões e uma série de problemas levantados por moradores do Bairro Alfa Sul, em Manhuaçu, levou a solicitação de uma reunião com a diretora da entidade, para conhecerem as ações, objetivo e o que a entidade tem feito para avanços e melhorias.

Na  quinta-feira (20), os moradores discutiram prioridades, ações programadas e mais uma vez, os moradores demonstraram que estão descontentes com algumas situações de desconforto e insegurança.

Com a presença da diretoria da Associação de Moradores do Bairro Alfa Sul foi possível definir algumas prioridades, problemas centralizados que vêm tirando o sono e preocupando a cada família. Segundo eles, os carros ficam circulando pelas ruas trazendo sensação de medo, pois, são aprendizes que na maioria das vezes causam transtorno. Para ampliar a discussão a respeito do problema, os moradores passaram a observar que o bairro está necessitando do básico,  para oferecer comodidade, tranqüilidade àqueles que residem no local considerado como "bairro nobre da cidade".

Os participantes enfatizaram que ficam aborrecidos, com a presença de animais soltos perambulando pelas ruas, destruindo a praça que serve de espaço de lazer e enfeita o local. “Mas, não podemos levar nossos filhos para brincar. Lá tem muito carrapato e, se a gente arriscar pode virar problema de saúde grave”,disse um dos  moradores.

Auto escolas na pauta do encontro

O descontentamento é visível em cada morador do Bairro Alfa Sul, que não suporta conviver com a presença das autoescolas, candidatos à CNH e às vezes obrigados a cederem até o banheiro aos examinandos. De acordo com os moradores, a irritação toma conta daqueles que eram acostumados com o dia a dia, sem stress e sem incômodo.

Eles discordam que a estrutura do bairro seja utilizada para que, candidatos à Carteira Nacional de Habilitação façam o exame de direção.

O presidente e a secretária da AMASUL explicaram o que a associação está fazendo em prol do bairro (foto: Eduardo Satil)Eles aproveitaram a presença da diretoria da Associação de Moradores do Bairro Alfa Sul (AMASUL), para reivindicar construção de uma passarela, instalação de lixeira, buraco nas ruas, fiscalização rigorosa para as construções no bairro e revitalização das áreas de lazer.

De acordo com a secretária da Associação de Moradores, Marines Bragança, atualmente são 600 famílias que residem no Bairro Alfa Sul, que estão se sentindo incomodadas com a presença das autoescolas, examinandos que pedem para usar o banheiro residencial e animais soltos. Segundo ela, as primeiras construções seguiam padrão com apenas três andares. “Hoje percebemos que não estão respeitando esse limite. Temos prédios acima de 3 andares. Certamente será uma batalha “frear” as construções, já que a demanda aumenta e muitos querem aproveitar o espaço e local ”,salienta Marines Bragança.

Ao ser perguntada sobre a situação das autoescolas, Marines Bragança disse que já contatou com Delegacia de Trânsito e, existe a possibilidade dos exames de rua serem realizados em breve, no Bairro Bom Pastor. Segundo ela, estará reiterando nos próximos dias o pedido, quanto ao tempo que o DETRAN estará demandando para a suspensão das atividades no Bairro Alfa Sul.

Ficou acertado que, uma comissão estará marcando uma audiência com o Executivo Municipal, para entregar propostas e reivindicações. A partir daí, os moradores esperam que as ações sejam implementadas para o fortalecimento das ações da Associação de Moradores do Bairro Alfa  Sul.

Eduardo Satil














}