Aventura sobre rodas das montanhas para o mar; saída de Manhuaçu nesta quinta



 

Tamanho da fonte    




Às 6h00 do dia 14 de novembro, mais de 100 pessoas irão sair de Manhuaçu e seguirão rumo à Guarapari/ES em busca de uma das maiores aventuras sobre duas rodas.

Em cima de motos de trilha, o grupo seguirá para Manhumirim passando pelo Córrego da Sinceridade, Boa Vista, Ventania. De Manhumirim seguirá para Pequiá passando pelo Rio Claro, Príncipe, Bomfim e Boa Vista, onde terá uma parada para abastecimento. De Pequiá, todos seguirão pela Rota Imperial para Irupi depois Iúna onde irão parar para almoçar e abastecimento. De Iúna seguirão para Muniz Freire depois Castelo onde irão fazer a pernoite. No dia seguinte, o grupo saíra de Castelo às 8:00h passando por São José das Fruteiras (Vargem Alta), São Romão, Ibitiruí e chegando em Alfredo Chaves onde irão almoçar. Por último, todos saírão de Alfredo Chaves pelas trilhas da Serra do Mar passando por São Miguel, Bueno Aires e chegando em Guarapari no fim da tarde.
No total, são dez horas em cima de uma moto e para fazer todo o trajeto são necessários dois dias. Este ano, o evento conta ainda com a participação de André Azevedo - piloto que já participou do Rally Paris-Dakar correndo com moto, carro e caminhão onde foi campeão algumas vezes.

Em busca de emoção

Desde o ano de 2001, o evento anual tem reunido cada vez mais pessoas para um passeio único: O Enduro das Montanhas para o Mar. No início, um grupo de apenas sete amigos programou de última hora um trajeto que saísse de Manhuaçu/MG e chegasse até o litoral. Saíram cedo e chegaram em Piúma, no sul do Espírito Santo, as 11h00 da noite, depois de enfrentarem muita chuva e lama. As estórias dos desbravadores espalharam-se pela região da Vertente do Caparaó, e no ano seguinte o número de participantes dobrou: Estava criado um evento que iria crescer ano a ano.

Apesar de não ser um “enduro” oficialmente, o passeio passa por todo tipo de terreno, além de contar com um cronograma rígido. Por isso, tomou-se emprestado o nome da competição.

As trilhas no entorno do Parque Nacional do Caparaó oferecem desafios e paisagens exuberantes. Grande parte do percurso passa pela Rota Imperial, importante marco da história nacional.

Neste ano de 2013, os recordes foram batidos, com previsão de inscrições chegando na casa de 110 participantes já que o número de vagas foi limitado. A equipe de apoio irá contar com um caminhão e um veículo leve, além de cinco pessoas na coordenação.  A dificuldade para organizar o evento é muito grande, e por isso, passou a ser feito pelo Trail Clube de Manhuaçu (TCM). Com boa estrutura e totalmente regularizado, o TCM tem feito sentir os resultados de sua gestão, com reconhecimento de órgãos públicos e da população.

Trilheiros durante a aventura em 2012 (foto: Divulgação)

“A força e união dos organizadores tem buscado incentivar a prática esportiva na região, despertando o interesse dos mais jovens, que passam a valorizar mais a natureza e a vida ao ar livre, além de vivenciarem amizade, cooperação e respeito, virtudes tão raras nos dias de hoje”, contaram os organizadores Richarde Alves Costa Bittencourt Lima, Abraão Pêsso da Silveira, Bruno Pêsso Caldeira e Christian Bittencourt Lima.

Geilson Dangelo