Barranco cede e invade casa na Vila Deolinda



 

Tamanho da fonte    




Desde segunda-feira, 14, uma família residente na casa de Nº 110, no Bairro Vila Deolinda está mantendo vigilância e preocupada com a queda da varanda do imóvel. Segundo os moradores da residência e vizinhos, por volta de 4h00 da manhã, a tubulação que leva água para abastecer o Bairro Bela Vista rompeu e devido à pressão, a terra não suportou. A parede da varanda foi empurrada com a terra levada pelo excesso de água, tendo desabado sobre utensílios, máquina de lavar roupas e uma bicicleta recém adquirida por um dos moradores.

Preocupada com a situação, a moradora Ormezinda Coelho Barbosa conversou com a reportagem e disse que acordou com a enxurrada invadindo tudo. Repentinamente ouviu um barulho forte e, em seguida percebeu que a parede da varanda havia caído sobre vários objetos. Fiquei muito assustada e,continuo sem dormir direito.“Eu peço providências imediatas, para que todos nós, que moramos aqui tenhamos tranquilidade para dormirmos com segurança”,conta Ormezinda Coelho.

Moradora do segundo andar do imóvel, a dona de casa Elza Pereira ressalta que a condição da casa da aposentada é muito preocupante, pois, a terra não está compactada para suportar e no caso de chuva, a enxurrada que desce da parte mais alta do Bairro Bela Vista pode gerar transtorno maior.

Segundo Elza Pereira, na madrugada foi acordada com um barulho de água jorrando intensamente. O rompimento foi repentino e, a moradora Ormezinda Coelho não teve tempo de retirar as coisas que estavam na varanda.

O rompimento foi repentino e a moradora não teve tempo de retirar as coisas que estavam na varanda (foto: Eduardo Satil)Elza Pereira conta também que, a rede que leva a água até ao Bairro Bela Vista rompeu  numa hora difícil até mesmo para localizar alguém do SAAE.  "Levamos muito susto, ao percebermos que o cano havia estourado e feito um estrago aqui na casa",conta Elza Pereira, lamentando que  o descaso faz aumentar o medo, principalmente quando a noite chega.

A reportagem entrou em contato com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) e, em conversa com  o diretor da autarquia, Heron de Souza disse que o rompimento ocorreu por volta de 4 horas da manhã, mas os moradores acionaram o Corpo de Bombeiros que dirigiu-se local e, somente depois acionou o Serviço Autônomo de Água e Esgoto. O diretor disse que estará visitando a casa danificada juntamente com  o engenheiro da autarquia, para avaliar o que poderá ser feito, inclusive fazendo a remoção da terra do interior da casa.

Eduardo Satil














}