Bebê abandonado deixa a UTI e se recupera bem



 

Tamanho da fonte    




Há cerca de 30 dias a população de Manhuaçu e região ficava perplexa com a notícia de que uma criança recém-nascida havia sido jogada fora pela mãe, na região do Coqueiro Rural.
 
A Polícia Militar foi acionada e a equipe formada pelo Sargento Eduardo e Cb. Cleverson atenderam a ocorrência. “Foi uma cena muito triste, moradores já estavam prestando socorro à criança quando assumimos a ocorrência e a trouxemos para a Unidade de Pronto Atendimento de Manhuaçu, onde ela recebeu os primeiros atendimentos” relembra o Sgto. Eduardo.
 
Após ser atendida na UPA, a criança foi encaminhada para a pediatria do Hospital César Leite, onde os médicos diagnosticaram laceração causada por mordida de animal, possivelmente um cão e fratura de fêmur, tendo a necessidade de uma internação numa UTI Neonatal e a criança foi transferida pra UBA-MG.
 
“Só o fato dele (o bebê) ter sobrevivido por quase 10 horas no meio mato em meio à vegetação, insetos, animais e ainda por cima sem se alimentar, já sabíamos que Deus estava o protegendo”, disse o Militar.
 
Muitas foram as preces e orações pela recuperação do bebê e nesta última semana chega uma boa notícia, a criança saiu da UTI e foi levada para um quarto, onde acompanhada da avó e de uma tia recebe todo o carinho e atenção da equipe do hospital onde está internada.
 
“Recebemos essa notícia maravilhosa e percebemos o quanto nosso Deus é bom e nos protege de todo o mal. A criança recebeu o nome de Gabriel. Sendo chamado carinhosamente de “Anjo Gabriel” e isto nos motiva ainda mais a fazer o nosso trabalho cada dia melhor. É uma recompensa muito grande saber que tivemos a oportunidade de ajudá-lo”, completa Sargento Eduardo.
 
Desde que o fato aconteceu, Sargento Eduardo e Cabo Cleverson acompanham de perto os acontecimentos dando apoio aos familiares e orientações no que for necessário e a notícia da recuperação do pequeno Gabriel foi comemorada com orações de agradecimento a Deus.
 
A mãe da criança continua detida no presídio de Manhuaçu. O caso repercutiu em todo o estado e comoveu a todos.
 
Tribuna do leste













}