Cadeirante inspira multidão durante corrida de São Lourenço



 

Tamanho da fonte    




Após 20 anos que não acontecia, a Corrida de São Lourenço, na cidade de Manhuaçu, renasce na manhã de domingo, 28, para fazer brilhar os olhos de Isaac, 06 anos, deficiente e cadeirante, que via a possibilidade de realizar o seu sonho: ganhar a corrida de São Lourenço.

Sempre ao passear com o pequeno Isaac, o pai adotivo, Daniel Pinto Pereira, 42, militar, percebia que o garoto sempre reagia de forma positiva, sorrindo e cantando. Tudo virava festas e gargalhadas quando o pai realizava pequenas corridas empurrando a cadeira de Isaac o mais rápido possível, que se via voando pelas ruas.

O melhor presente do mundo

Em um dos passeios com o filho, Isaac virou para o pai e disse que queria lhe dar um presente no dia dos pais que ele jamais esqueceria: o Primeiro Lugar de uma grande corrida.

Emocionado com o desejo do filho, o pai viu a oportunidade de realizar o sonho enfrentando percurso de 7 km da Corrida de São Lourenço pela cidade de Manhuaçu, realizada ao ensejo das comemorações do cinqüentenário do 11° Batalhão de Policia Militar.

(foto: Jesse Hudson)

Quando o sonho vira realidade

Tudo pronto para o grande dia. Foi dada a largada, aproximadamente 300 inscritos saíram ganhando grandes distâncias em poucos minutos e, para surpresa de todos, Isaac e seu pai despontavam em meio aos atletas, passo a passo transpunham os 7 km, com o tempo de 29 minutos e 36 segundos, sob o olhar emocionado do público que torcia, gritava, sendo que alguns estavam com lágrimas nos olhos ao vê-los correr com tanta garra.

(foto: Jesse Hudson)

Primeiro lugar

Alequessandro Paula da Silva, Venda Nova do Imigrante/ES, Klediane Barbosa Jardim (Belo Horizonte/MG) foram os grandes vencedores da Corrida de São Lourenço, e chegaram em primeiro lugar geral nas categorias masculino e feminino.  Ao descer do Pódio de primeiro lugar, Alequessandro foi até o grande Isaac que acompanhava atento a tudo o que acontecia e lhe entregou o Troféu e lhe disse: “Não fui eu quem ganhou a corrida e sim você!”

Jesse Hudson de Andrade














}