Câmara de Manhuaçu aprova contas de 2003



 

Tamanho da fonte    




Em sessão extraordinária específica - conforme determina o Regimento Interno - foram aprovadas as contas da Administração Municipal referente ao exercício de 2003, após os pareceres favoráveis das Comissões específicas. À época, Manhuaçu era governado pelo Prefeito Mário Assad. Entre os presentes, o Secretário Municipal de Assuntos Institucionais da Prefeitura de Belo Horizonte e Ex-deputado Federal, Mário Assad Júnior (filho do ex-prefeito), e do Presidente do Sintracom, Adalto de Abreu. Logo no início da reunião, houve Minuto de Silêncio em tributo a Eduardo Campos, candidato à presidência da República, falecido naquela data, em razão de desastre aéreo.

Ao ser colocado em votação no plenário, o Projeto foi aprovado por todos os vereadores.

O Ex-prefeito Mário Assad também é conhecido por sua atuação parlamentar, exercendo por vários anos o cargo de Deputado Federal. Ele foi Prefeito de Manhuaçu entre 2001 e 2004, realizando obras diversas no município, em destaque, os asfaltamentos interligando o B. Ponte da Aldeia ao Distrito de Ponte do Silva e da BR-116 ao Distrito de São Sebastião do Sacramento; a ponte que permitiu o fluxo de veículos, em substituição à “Ponte Estreita” (B. Santo Antônio), além de calçamentos, implantação de PSFs, escolas, creches e quadras. Atualmente, com 89 anos, Dr. Mário Assad reside em Belo Horizonte, na companhia de familiares.

Em entrevista, Mário Assad Júnior elogiou o trabalho exercido pelos vereadores. “Manhuaçu está de parabéns pela qualidade de seus representantes. É uma legislatura dedicada que está aqui hoje, discutindo cada um dos problemas da cidade, de forma transparente e clara, dando demonstração de que a população pode ter orgulho de seus representantes na Câmara Municipal. Esta foi uma sessão que realmente falou muito em minha alma e em meu coração. Houve um reconhecimento de toda a Casa, por unanimidade, do trabalho do meu querido pai. Foram lembradas as inúmeras obras feitas, na cidade e nos distritos.

Também foi citada a preocupação dele em organizar o município após um período conturbado da política, colocando tudo nos eixos, inclusive com convênios assinados para os seus sucessores. Saio da Câmara hoje, com o sentimento de gratidão a todo o povo manhuaçuense, que nunca faltou com o Mário Assad, e, que mais uma vez, demonstrou seu respeito e carinho a um homem que, com quase sessenta anos de vida pública, tem, como patrimônio, a casa onde mora e uma propriedade rural que foi herança da minha mãe. Fico feliz com o reconhecimento e profundamente feliz, como filho”, congratulou.

Mário Assad Júnior comemorou a implantação dos Centros Tecnológicos de Capacitação Municipal e lembrou que os computadores disponibilizados para Manhuaçu foram viabilizados ainda em sua atuação, enquanto parlamentar. “Para minha alegria, a cidade recebeu ou está recebendo vários computadores para suas escolas municipais, fruto ainda de meu trabalho, enquanto deputado. Na reunião de hoje, um vereador lembrou e reconheceu o convênio, e, que foi aprovada Lei Autorizativa, com recursos viabilizados ainda na minha época de atuação parlamentar. Vi a presença de muitos jovens aqui, e, isto é fundamental para que possamos aumentar a cidadania. Os vereadores e a vereadora estão de parabéns”, pontuou.

(foto: Assessoria de Comunicação)

Sobre a perda de Eduardo Campos,candidato à presidência da República,Mário Júnior comentou que “fui deputado federal com ele. Ele era meu líder na Câmara, no mesmo partido. Atualmente, sou Vice-presidente do PSB em Minas Gerais, e, como disse em plenário, ele tinha a minha idade, 49 anos, inclusive, nascemos no mês de Agosto. Era um homem dinâmico, e, como Governador de Pernambuco, fez como Mário Assad em Manhuaçu. Mudou tudo lá, com muitas obras e muitos investimentos. Gostaríamos que ele estivesse aqui para manter o debate que vinha fazendo pela presidência do Brasil, mas enfim, são os desígnios de Deus”, concluiu.

(foto: Assessoria de Comunicação)

Assessoria de Comunicação














}