Câmara e Procon apertam operadoras de celular e internet



 

Tamanho da fonte    




A má qualidade dos serviços de telefonia celular, a lentidão e as panes na internet banda larga e as dificuldades de conexão dos pacotes de dados foram tema de reunião promovida pela Câmara de Manhuaçu e o Procon Municipal com representantes das operadoras Tim, Vivo e Oi na manhã desta segunda-feira, 14. A Claro não enviou representante e nem justificativa. Ação na justiça para suspender a venda de planos das empresas em Manhuaçu até que melhorem os serviços pode ser adotada.

A reunião com as operadoras é parte de um processo que a Câmara e o Procon iniciaram ainda em 2013. Na primeira vez, houve ofícios para as empresas e a Anatel. Apesar disso, não houve melhoras.

“A Câmara deve funcionar como uma caixa de ressonância da população. A comunidade vem reclamando reiteradamente da péssima qualidade do serviço de telefonia celularde Manhuaçu, bem como da internet Velox e os pacotes de dados em tablets e smartphones.Desde o ano passado, temos esforçado para cobrar dessas empresas para que respeitem o consumidor e que prestem o serviço que vendem”, declarou o presidente Maurício Júnior ao abrir a reunião, que também teve a presença do vereador Hélio Ferreira.

As principais queixas são de que a ligação está caindo no meio da conversa e outras vezes é preciso fazer duas ou três chamadas para completar a ligação. A internet fica fora do ar ou numa lentidão absurda. Por outro lado, a conta sempre vem para o cliente pagar.

Consumidor é que sofre

Ano passado, a Anatel enviou uma resposta informando que os serviços estão dentro dos parâmetros aceitáveis. “Ora quem mora aqui é que sabe. Pode até ser que a planilha da Anatel seja aceitável para eles, mas para o cidadão de Manhuaçu, na prática, é bem diferente”, criticou Maurício Júnior.

A Tim informou que está tentando melhorar a qualidade do serviço, contudo apresentouuma dificuldade. A empresa mostrou protocolo feito em julho de 2013 de um pedido de alvará para obra na Prefeitura de Manhuaçu. Até hoje não houve uma resposta. A empresa alegou que não pode fazer nada e está aguardando. Tanto a Câmara Municipal, quanto o Procon irão cobrar da Prefeitura de Manhuaçu um direcionamento da demanda da TIM.

(foto: Assessoria de Comunicação)

A Oi enviou ofício através da representante informando que fez melhorias na rede em dezembro e que, em 90 dias, fará novas ampliações. As reclamações sobre a Vivo são mais pontuais. A Claro não se fez presente e nem enviou justificativa.

Para o vereador Maurício Júnior, o“povo de Manhuaçu está sendo lesado e isso não pode continuar do jeito que está”. Ele argumentou que o último prazo será a reunião do dia 04 de junho. O encontro foi agendado para que as empresas tragam a equipe da área técnica para apresentarem planos e soluções.

Suspensão de vendas

O advogado do Procon, Márcio Silva Corrêa, informou que vai se reunir com o Conselho de Defesa do Consumidor e acredita que será aplicada multa à empresa Claro. “Não foi desrespeito ao Procon ou à Câmara, mas sim à população que utiliza e paga os serviços dessa operadora. Acredito que agora deverá ser multada”, afirmou.

Segundo ele, as reclamações no Procon quanto as empresas de telefonia são as campeãs. Ele considera que a região é uma das piores em atendimento dessas companhias. “Não tem atendimento ao consumidor, serviço de internet de má qualidade e tem até uma empresa que você não consegue falar com ela”, pontuou.

De acordo com Márcio Corrêa, a reunião em junho é decisiva. “Estamos tomando uma posição: Caso não melhorem isso, vamos multar as empresas e entrar com as ações competentes para suspender a venda de planos delas na cidade até que melhorem o serviço”.

Assessoria de Comunicação
 














}