Capoeira e Artesanato foram atrações da Jornada do Patrimônio Cultural



 

Tamanho da fonte    




Berimbau, pandeiro, atabaque e diversos vocais entoaram o ritmo dos passos e movimentos da roda de capoeira realizada pelo grupo Corpo e Ginga, a convite da secretária de Cultura e Turismo, como uma das atrações da 5ª Jornada Mineira do Patrimônio Cultural, realizada pela primeira vez em Manhuaçu. A apresentação foi na sexta-feira, 25/09, na praça Doutor César Leite, no começo da noite, e encerrou a programação que começou às 14h com a artistas locais que fazem do artesanato verdadeira obra de arte. Eles, transformaram o espaço da praça numa grande feira de artesanato e gastronomia.
 
O grupo Corpo e Ginga além de ser um representante cultural brasileiro que mistura arte marcial, esporte, cultura popular e música, cumpre um papel social em Manhuaçu e toda região, tendo como diferencial a capoeira educativa, que busca trabalhar também os valores de cidadania, respeito ao próximo, e assim lapidar o que eles chamam de diamantes brutos em cidadãos, como explica o mestrando Carmélio, um dos integrantes do grupo. Sobre a participação da Jornada, ele define: “Como a capoeira é um patrimônio nacional e mundial, é uma satisfação poder estar aqui somando pontos para o município de Manhuaçu, que também tem um valor cultural muito grande. Essa é uma ação que vem trazer uma oportunidade diferenciada para a comunidade” – diz Carmélio.  
 
Com o tema “Cidades, Regiões e Patrimônio”, o evento é uma iniciativa da Secretaria de Estado da Cultura, por meio do Iepha/MG – Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais, e que foi aderido pelo Governo de Manhuaçu. A proposta é promover um diálogo das cidades com suas regiões e a preservação do patrimônio como expressão cultural. Além disso, para o município outro fator relevante, é que soma pontos para o ICMS Cultural. “É um meio para que Manhuaçu consiga recursos que vai direto para o Fundo de Patrimônio e Cultura. Esse recurso é para podermos restaurar coisas do patrimônio municipal, então quanto mais ponto conseguirmos, mais recursos teremos para o nosso patrimônio” – relata a secretária de Cultura e Turismo Mariza Klein.
(foto: Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu)
 
A Jornada Mineira tem programação até o dia 30 de setembro, quando será realizado um sarau literário na Biblioteca Pública Municipal Custodia Feres Abi Saber, com a participação de várias escolas, à partir das 15 horas.
 
Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu