Carnaval: Jovens de Manhuaçu alugam casas em cidades da região para curtir a festa



 

Tamanho da fonte    




Como diz a música de Alexandre Peixe: "Já que Minas não tem mar, eu vou pro bar" e já que em Manhuaçu não tem Carnaval eles vão para as cidades mais próximas que já têm tradição nesta festa popular. Jovens de Manhuaçu estão se preparando para curtir a folia em municípios como Simonésia, Manhumirim, Raul Soares, Ipanema, Carangola, Santana do Manhuaçu, Ponte Nova e Divino.

Em qual cidade você acha que o Carnaval fica mais animado? Vote na enquete na parte inferior direita da home page

A Galera do Jegue, que é formada por adolescentes que moram em Manhuaçu, há alguns anos participa do Carnaval na cidade de Simonésia. Eles alugam uma casa e partem para a festa durante os cinco dias, pois a sexta-feira está incluída na agenda. "Carnaval em Manhuaçu não existe mais, então a única alternativa que nós temos é ir para outra cidade da região e como o ano passado nós passamos carnaval por lá e gostamos, decidimos voltar este ano", contou um dos integrantes da Galera do Jegue, o estudante Matheus de Andrade, 18 anos.

O outro membro da Galera do Jegue, o estudante Calebe Pereira Cassiano, 21 anos, alega que escolheu Simonésia "pelo fato de ir para lá, e nunca voltar arrependido", brincou.

(foto: Arquivo Pessoal)

Além de Matheus e Calebe, o MANHUACU.COM entrevistou o estudante Allison Ambrosino Valentin, 20 anos; o Designer Gráfico Guilherme Batista de Oliveira, 22 anos e o estudante Joviano Elias de Souza Assis, 22 anos. Todos eles foram enfáticos na resposta quando questionados se compensa ficar numa casa com 11 pessoas convivendo durante cinco dias e noites sem dormir. "Dividir poucos quartos e banheiros é o de menos, a bagunça é tanta que na hora de dormir ninguém liga pra nada", contou Allison Ambrosino. "É meio complicado. Uma casa com 11 homens não é muito fácil não, mas sempre arrumamos um jeito que no final da tudo certo", ressaltou Matheus. "Somos todos grandes amigos, para não dizer irmãos, pra gente é tranquilo", salientou Calebe. "Impossível (risos), você acaba chegando em casa umas cinco, seis horas da manhã e nove horas da manhã já tem gente ligando som alto e bebendo e contando o que fez a noite passada, ai você querendo ou não acaba perdendo o sono, começa a rir das histórias e acabada ganhando energia e já começa o dia agitado", assinalou Matheus.

Sobre o gasto financeiro, eles também se demonstraram despreocupados. " Compensa. Só fazer algumas economias durante um tempo que vale a pena, são cinco dias de festa que você mais vai rir na sua vida e acaba por ganhar novas histórias pra contar", pontuou Matheus.

(foto: Arquivo Pessoal)

E por que curtir o Carnaval desta maneira? Eles respondem: "Porque assim vamos ter muito mais história pra contar quando acabar a festa", alegou Allison Ambrosino. Para Calebe, "pela união do nosso grupo, amizades antigas que ainda hoje, mesmo com alguns morando fora, conseguimos nos reunir nessa data para curtimos o melhor carnaval da região", já para Joviano Elias, "é bom descontrair um pouco, sair da rotina de estudos e correria do dia a dia, além de poder ter um momento diferente com os amigos, conhecer novas pessoas, ganhar novas histórias para contar no futuro", disse.

(foto: Arquivo Pessoal)

A turma também foi questionada se tivesse oportunidade passaria o carnaval em outro local como numa praia. "Por enquanto não, pra que procurar outros lugares se temos um carnaval bom tão perto?", brincou Alisson. "Sim, com a Galera do Jegue qualquer lugar fica bom, já até começamos a falar de viajar para um carnaval em outra cidade. Estamos pensando até mesmo em ir para a Bahia, quem sabe um dia a gente vá", contou Matheus. "Achamos que não há muita necessidade pelo fato de nossa região ter várias cidades com um carnaval de alta qualidade, mas se caso tomássemos essa decisão de experimentarmos o carnaval de outras regiões do país, só iria se a Galera do Jegue fosse", argumentou Joviano.

(foto: Arquivo Pessoal)

Abadás e canecas

Para este ano, a Galera do Jegue está preparando uma surpresa. "Todo ano tem uma surpresa e como esse ano o meu aniversário vai dar no dia do carnaval, decidimos fazer uma festa e abadá, e juntar os amigos mais próximos para comemorar com a gente", descreveu Matheus.

(foto: Arquivo Pessoal)

Histórias e mistério

Os jovens foram perguntados ainda se já têm histórias engraçadas para contar, já que esta não é a primeira vez de muitos deles em Simonésia. Allison Ambrosino descreveu: "Um rapaz fez uma besteira no bidê da casa em que nós estávamos e até hoje ronda o mistério de quem fez essa proeza (risadas)".

Ao final da entrevista um dos integrantes, Calebe Cassiano, brincou: "Esse ano promete!

(foto: Arquivo Pessoal)

Programação

O Carnaval em Simonésia começa no dia 28 de fevereiro com Grito de Carnaval e show com a Banda Axé Mondo. No dia 01, show com Axé Mais; dia 02, Banda Mileva; dia 03, Trem  Bala e dia 04, Tequila Baiana. Além disto, haverá desfile de blocos e matinê.

Geilson Dangelo














}