Circuito Turístico Pico da Bandeira tem reunião em Manhuaçu



 

Tamanho da fonte    




O encontro em caráter extraordinário do Circuito Pico da Bandeira aconteceu no salão do Centro Cultural e reuniu representantes de vários municípios da região. O principal assunto da pauta foi a discordância de algumas medidas, tomadas pela Secretaria Estadual de Turismo, que podem trazer prejuízos ao Circuito.   
 
Por meio da Agência de Desenvolvimento Regional do Circuito Turístico Pico da Bandeira é que o trabalho se realiza na região. Doze cidades são associadas e na maioria representadas pelos secretários de Turismo. Na reunião ocorrida na tarde desta quarta-feira, 24, alguns chefes de executivo marcaram presença. O Prefeito de Manhuaçu, Nailton Heringer, na condição de anfitrião, José Carlos Lopes, prefeito de Luisburgo, e José Gomes, prefeito de Alto Caparaó e atual presidente do circuito. Todos mostraram insatisfação com as mais recentes mensagens enviadas pelo Governo do Estado. 
 
Principalmente no tange à definição de eventos promovidos pela secretaria de Turismo. “Foi feita uma divisão de regiões turísticas e nos incluiu em uma região que nós não temos um trabalho consolidado, como o que temos com a região do Vale do Aço, aqui representada pelo Circuito Turístico Mata Atlântica e região de Caratinga, representada pelo Circuito Turístico Rota do Muriqui. Por isso discordamos de fazer parte de outra região onde não temos afinidade, principalmente econômica” – informou Francisco Melo, gestor da Agência de Desenvolvimento Regional do Circuito Turístico Pico da Bandeira. Disse ainda que alguns projetos já iniciados seriam comprometidos. “Nós estamos fazendo um roteiro integrado, chamado Sabores e Natureza, e já temos uma conversa com a Master Turismo, que é a maior operadora de Minas Gerais, que quer operar nossa região, ou seja, colocar nosso produto em evidência para atrair os turistas”.
 
Um dos mais inconformados com a decisão, o prefeito de Manhuaçu Nailton Heringer se posicionou diante da medida. “Temos hoje nesta reunião, três importantes circuitos turísticos da nossa região, que já fazem um trabalho integrado há muito tempo. O Governo do Estado veio com uma proposta para a participação de eventos para uma cidade muito distante de nós, que não tem nada haver conosco, e nos separando. Então vamos dizer ao Governo que isso não interessa ao Circuito Pico da Bandeira. Queremos fazer uma contraproposta, porque não adianta nos unirmos e caminharmos juntos o ano todo, e quando acontecer um evento de grande proporção, como um Fórum Regional ou mesmo uma exposição, seguirmos em rumos opostos. O Governo precisa nos ouvir para conhecer a nossa realidade e as parcerias que são firmadas. Nossa região, incluindo o Vale do Aço que se faz representado, é grande e rica. Tem que ter o valor que merece”.
 
No dia 15 de março, na cidade de Caparaó Novo, haverá uma nova reunião. Mais uma vez os gestores do Turismo regional vão estar reunidos e com medidas a serem tomadas. Uma delas deve ser a formação de uma comitiva, incluindo prefeitos, para visitar a Secretaria de Estado de Turismo e entregar um documento demonstrando as intenções do grupo. São três circuitos integrados, mas o que engloba as cidades no entorno do Parque Nacional do Caparaó, onde fica situado o Pico da Bandeira, que dá nome ao circuito, conta com a participação de: Alto Caparaó, Alto Jequitibá, Caiana, Caparaó, Carangola, Durandé, Espera Feliz, Faria Lemos, Lajinha, Luisburgo, Manhuaçu e Manhumirim.
(foto: Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu)
 
(foto: Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu)
 
Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu