CNBB lança Campanha da Fraternidade 2013



 

Tamanho da fonte    




A Campanha da Fraternidade (CF) 2013, promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), está sendo lançada oficialmente nesta Quarta-feira de Cinzas (13), com o tema ‘Fraternidade e Juventude’. Após 21 anos da Campanha da Fraternidade de 1992, que abordou como tema central a juventude, a 50ª edição da campanha traz a mesma temática, e neste ano foca na citação bíblica do livro de Isaías, capítulo 6, versículo 8: “Eis-me aqui, envia-me!”.

De acordo com o presidente da Comissão para Juventude da CNBB, Dom Eduardo Pinheiro, uma das metas principais da CF 2013 é olhar a realidade juvenil, compreender a riqueza de suas diversidades, potencialidades e propostas, como também os desafios que provocam atitudes e auxílios aos jovens e aos adultos: ”O objetivo geral da Campanha é acolher os jovens no contexto de mudança de época, propiciando caminhos para seu protagonismo no seguimento de Jesus Cristo, na vivência eclesial e na construção de uma sociedade fraterna, fundamentada na cultura da vida, da justiça e da paz”, disse Dom Eduardo.

Para o religioso os jovens são os novos agentes de comunicação, pois nasceram na era digital e detém o conhecimento técnico.

“Tem-se que reconhecer que o mundo digital está nas mãos da juventude. O novo jeito de o jovem ser e interagir tem suas raízes nessa comunicação em rede. Ele respira e vive na chamada ambiência midiática, uma teia de novas tecnologias em que se pode ser ouvido, visto, considerado. Comunicar não é, portanto, apenas uma questão instrumental, mecânica, unidirecional, é inter-relacional, é vida”, concluiu.

Objetivo Geral da Campanha da Fraternidade 2013

Acolher os jovens no contexto de mudança de época, propiciando caminhos para seu protagonismo no seguimento de Jesus Cristo, na vivência eclesial e na construção da vida, da justiça e da paz.

Objetivos específicos

- Propiciar aos jovens um encontro pessoal com Jesus Cristo a fim de contribuir para sua vocação de discípulo missionário e para a elaboração de seu projeto pessoal de vida;

- Possibilitar aos jovens uma participação ativa na comunidade eclesial, que lhes seja apoio e sustento em sua caminhada, para que eles possam contribuir com seus dons e talentos.

Manhuacu.com














}