Comissão apresenta relatório com possíveis irregularidades na administração municipal



 

Tamanho da fonte    




Comissão especial formada pelos vereadores da Câmara de Manhuaçu, Juninho Linhares (Presidente), Fernando Lacerda (Relator) e Paulo Altino (Membro), apresentou relatório de 432 páginas contento vários fatos que mostram possíveis irregularidades na administração do Prefeito de Manhuaçu, Nailton Heringer. O documento foi entregue durante reunião ordinária na manhã desta quinta-feira, 06.

O vereador Fernando Lacerda leu um resumo do relatório que aponta vários problemas na administração municipal, principalmente quando se trata da contratação de funcionários e também quanto ao cargo da Secretária de Educação, Gelvânia Câmara Marques.

Em seguida, o Presidente da Comissão, Juninho Linhares, falou sobre o trabalho da comissão durante meses. “Neste momento gostaria de chamar todos para uma reflexão para o que está acontecendo. Por ser candidato da oposição, tentei ser bem claro para ajudar, mas vi que apenas um grupo de parlamentares estava sendo atendido. O prefeito foi sendo atingido pelo seu próprio veneno, pela própria arrogância. Tivemos uma luta, chegando ir até ao judiciário para que o prefeito respondesse um simples ofício da comissão. Queria agradecer a todos que se empenharam para elaborar este documento. Gostaria de falar à população que não temeu o poder do prefeito imperador. Chegou a hora de mostrar quem é da verdade. De discurso bonito que a mudança será feita já estamos cheios e o legislativo vai mostrar a realidade. Estamos cientes que o futuro de Manhuaçu está em nossas mãos”, comentou Linhares.

Presidente da Comissão, Juninho Linhares, falou sobre o trabalho dos veradores (foto: Geilson Dangelo)

O vereador Paulo Altino que é membro da comissão, também agradeceu a todos que ajudaram no trabalho e apresentou as falhas detectadas. “O que aprovamos foi prorrogação de contrato e não contratação. Eu num tirei nada de trás da orelha não, está tudo escrito nos autos. A casa fez o que tinha que fazer. Eu pergunto, essas contratações irregulares tiveram critério? Teve sim. O QI (Quem Indica). Mentir é crime. Aquele vereador que não aceitar fiscalizar, ele pode rasgar seu diploma. Eu não estou inventando nada não. Está tudo documentado. Se a secretária de educação não era secretária porque recebeu diária então? Vamos trabalhar com seriedade gente. Isto nos aborrece”, pontuou o parlamentar.

Paulo Altino ainda comentou sobre a luta que teve quanto a questão da insalubridade para os funcionários do Samal. “Lutamos pela insalubridade para os funcionários do Samal e conseguimos esta conquista para eles. Um pouco mais de 200 reais por mês e que vai ajudá-los muito", concluiu.

Vereador Paulo Altino apresentou as falhas detectadas na administração municipal (foto: Geilson Dangelo)

O Presidente da Câmara, Maurício Júnior, elogiou o trabalho feito pela comissão e segundo a Câmara, o documento elaborado pela comissão será entregue à Justiça para as devidas providências.

Geilson Dangelo














}