Comunidade Sagrada Família desenvolve ações valiosas, em pról do meio Ambiente



 

Tamanho da fonte    




A comunidade Sagrada Família se organizou sob a direção do coordenador Paulo Timóteo, e no mês de março estudou o tema da CF/2016, tanto na comunidade quanto na comunidade São Judas Tadeu. Várias frutos surgiram em atividades concretas, resultantes da inquietação provocadas pelas reflexões do estudo do livro do Profeta Amós.
 
A primeira foi a tomada de consciência que o lixo acumulado nos quintais das casas e o aumento de casos de Dengue não poderia continuar. "Tínhamos que focar no problema e em parceria com a Epidemiologia do município tivemos palestras de profissional responsável pelo setor” conclui Aparecida Cipriano.
 
Missão  combate à dengue Rua Juquinha Santana
 
A comunidade saiu em missão no combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Chikungunya, Zika e Dengue. Várias equipes identificadas com coletes,e munidas de muita disposição, saíram da porta da Igreja Sagrada Família rumo às casas das famílias do bairro, para conversar e entregar a 1000 cartilhas (10 minutos contra a Dengue).
 
A segunda atividade aconteceu no dia 26/006. Plantio de mais de 100 mudas de árvores nativas, na chácara da senhora Gorete Viana, localizada no Bairro Sagrada Família. Estas mudas foram doadas pelo município de Santa Margarida. Nesta propriedade, tem umas cinco nascentes que serão revitalizadas com este plantio.
 
Sábado, dia 27/08, o grupo de jovens da Comunidade Sag. Família, ficou toda manhã, no sinal da Praça Cinco de Novembro, centro de Manhuaçu,conversando com os pedestres e doando adesivos para os veículos com mensagem sobre a água, para que mais famílias sejam multiplicadoras desta conscientização sobre a escassez da água potável.
 
Aparecida Cipriano, ainda fez um apelo: “Precisamos descruzar os braços e fazer a nossa parte e se precisar, fazer a do outro que se encontra adormecido ou acovardado. A ordem é partir para a ação. Melhor se for uma ação coletiva", disse.
 
"Esperamos que o exemplo da comunidade Sagrada Família, floresça em outras comunidades, despertando para o cuidado com a natureza, com o semelhante. Que todas as entidades, movimentos sociais, igrejas, se unam para solucionar os desafios comuns, pois as respostas são também comuns”, conclui  Aparecida Cipriano.
 
Teógenes Nazaré













}