Confira dicas do Corpo de Bombeiros que podem evitar acidentes com crianças



 

Tamanho da fonte    




Os acidentes, dentre eles os domésticos como afogamentos, quedas, queimaduras e intoxicações, lideram a causa de mortes de crianças de zero a 14 anos no Brasil.
 
De acordo com dados do Ministério da Saúde, em 2014, cerca de 70% das 4,3 mil crianças mortas no país foram vítimas de acidentes sufocação, afogamentos, intoxicações, queimaduras e quedas.
 
Confira dicas do Corpo de Bombeiros que podem evitar acidentes com crianças:
 
Na cozinha
 
Ao cozinhar, mantenha os cabos das panelas para dentro do fogão. Ao terminar, mantenha sempre a válvula do gás fechada e a tampa do fogão abaixada. Guarde copos de vidro e facas fora do alcance. Manter os objetos cortantes fora do alcance das crianças, facas, tesouras, garfos devem ficar separados dos demais talheres. Não permitir que as crianças brinquem com fósforos e/ou isqueiros. Guardar fora do alcance das crianças os produtos de limpeza (detergente, desengordurantes) e não deixar que a criança tenha acesso a sacos plásticos que podem oferecer risco de morte por sufocação.
 
Na sala
 
Proteja quinas das mesas, estantes e cadeiras. Não coloque forros debaixo de TV e outros objetos. É comum a criança puxá-los e os objetos caírem sobre ela. Use protetores nas tomadas e nas quinas dos móveis. Mantenha os sofás e cadeiras longe das janelas. Coloque antiderrapante nos tapetes ou retire-os os temporariamente e use portões de segurança no topo e na base das escadas e, caso a escada seja aberta, instale redes ao longo dela; instale também grades ou redes de proteção em janelas, sacadas e mezaninos;Coloque antiderrapantes no tapetes para evitar escorregões. Cuidado com a mobília que pode se tornar um risco, pois as crianças tendem a se apoiar em tudo para se equilibrar, os moveis podem cair sobre elas. Prefira cortinas ou persianas com panos grossos e pesados, que são mais difíceis para a criança manusear, e sem cordas, que causam risco de estrangulamento;
 
No banheiro
 
Não deixe a criança sozinha em banheiras e use tapetes antiderrapantes nas áreas do box, que ajudam a diminuir os riscos de queda. Não permita que as crianças subam no vaso sanitário, além da queda da altura, pode ocorrer a quebra da louça e ferir gravemente a criança. Importante: a janela basculante do banheiro também deve receber tela de proteção, grade ou sistema que limite a abertura, crianças são curiosas, e como são pequenos conseguem passar por pequenas aberturas
 
Na área de serviço e lazer
 
Mantenha baldes e bacias vazios, pois apenas 2,5 cm de água trazem risco de afogamento. Cuidado com os produtos de limpeza, por serem coloridos, na maioria das vezes são confundidos com brinquedos ou produtos para consumo, ter um armário fechado onde os produtos de limpeza devem ser guardados em lugares altos ou trancados, além de mantê-los em seus recipientes originais para não confundir as crianças.
 
Cerque piscinas em casas onde há crianças. Verifique a indicação da faixa etária e a existência de selo do Inmetro na compra de brinquedos. Um adulto deve sempre supervisionar as crianças e adolescentes onde houver água, mesmo que saibam nadar ou que os locais sejam considerados rasos. Na hora de escolher os brinquedos, considere a idade e o nível de habilidade da criança, seguindo as recomendações do fabricante. Procure brinquedos com o selo do Inmetro. Fique atento a brinquedos que podem oferecer risco de engasgamento (peças pequenas para bebê e as crianças menores), de estrangulamento (correntes, tiras e cordas) e de corte (pontas, bordas afiadas). Outra boa medida é instalar barreiras para impedir que a criança acesse locais, como a área de serviço, sozinha.
 
No quarto
 
Mantenha o berço livre de objetos que possam servir de apoio para o bebê. Escolha berços com a distância ideal entre as madeiras. Nunca deixe camas e bancos perto de janelas. Evite que as crianças brinquem de pular em cima de camas.
 
Em caso de acidentes com crianças, ligue imediatamente para o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193. 
 
Assessoria de Comunicação
 
Envie notícias, fotos e vídeos para o nosso WhatsApp (33) 99906-5656













}