Coordenadoras das Escolas Municipais recebem plano pedagógico para 2015



 

Tamanho da fonte    




Na manhã desta segunda-feira, 09/02, a secretaria municipal de Educação de Manhuaçu deu mais um passo importante para o início das atividades escolares da rede municipal de ensino. A equipe pedagógica reuniu-se com coordenadoras e diretoras das escolas municipaiscom a finalidade de apresentar o projeto pedagógico para 2015. Na própria sede da secretaria, as responsáveis pelas escolas do Ensino Fundamental se inteiraram de questões como os conteúdos programáticos das disciplinas, dentre outras.
 
“Já demos início às atividades escolares no princípio deste mês e esta reunião foi para colocar cada coordenador de posse do planejamento.Junto com esse material, proporcionamos todo apoio pedagógico para o trabalho durante esse ano”, explica a secretária da pasta Gelvânia Câmara. Para a pedagoga Elaine de Carvalho, responsável pela educação de nível fundamental, o planejamento da estrutura física e pessoal é de suma importância para um bom andamento do trabalho. “Nosso objetivo é sempre atender nosso aluno com o melhor ensino possível. E sabemos da importância desse planejamento curricular para os docentes” – diz.
 
Escolas bem assistidas
 
Para as diretoras presentes, as expectativas são de um ano de muito trabalho e mudanças. A secretaria municipal de Educação vem fornecendo às instituições os subsídios necessários para que o ensino seja cada vez mais sólido e completo. E os esforços das diretoras são visíveis. Um bom exemplo é a Escola MunicipalSônia Maria Batista, situada no Bairro Santa Luzia. A instituição começa o ano com uma série de ações inovadoras. A adesão a programas pedagógicos como o CRAS – Centro de Referência da Assistência Social e o “Mais Educação” é um exemplo. Os projetos visam, por meio de oficinas, proporcionar aos estudantes experiências que vão além do conteúdo da sala de aula. Por meio do CRAS, os alunos usufruem de aulas de música, dança, desenho e capoeira.O “Mais Educação” viabiliza à escola uma sala de alfabetização, aulas de Educação Física e um projeto de literatura. “Estamos com boas expectativas em relação a isso. No ano passado, o envolvimento dos alunos foi grande, os pais gostaram muito. Estamos buscando mais inovação para que isso nos ajude no desenvolvimento escolar. E a secretaria tem nos dado todo apoio fornecendo profissionais, nos incentivando. Por isso deu certo”–declara otimista Suzana Moreira, a pedagoga responsável pela escola.
 
Neste mesmo objetivo, o Governo de Manhuaçu, através da secretaria de Educação, tem levado às escolas melhorias na parte estrutural. Dentre várias beneficiadas (como o CAIC, a creche de Santo Amaro, a escola de Manhuaçuzinho, dentre outras), está a Escola Municipal Eni Alves Nogueira, do distrito de Palmeiras, que teve todo prédio reformado. A comunidade desfruta hoje de uma estrutura totalmente adequada para um aprendizado pleno. Para a diretora Débora Arruda, o sentimento é de gratidão. “Eu gostaria de agradecer ao Prefeito Nailton Heringer que nos presenteou com a reforma da escola.“Nós tivemos toda mobília trocada, o teto e o telhado foram reformado, o pátio também recebeu melhorias e ampliamos algumas salas”. 
 
Doador do Futuro
(foto: Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu)
 
Na ocasião, uma equipe do Hemocentro apresentou aos diretores e coordenadores presentes uma parceria com a secretaria municipal de Educação que tem por finalidade a conscientização das crianças quanto à importância da doação de sangue. Trata-se do programa “Doador do Futuro”. Segundo dados do Hemominas, apenas 2% dos brasileirossão doadores. E com o crescente envelhecimento da população, torna-se cada vez maior a necessidade de se alimentar os bancos. “Nossa consciência precisa mudar, essa questão é social, é um problema nosso. E eu acredito na grande transformação que pode acontecer na sala de aula” – enfatiza um dos coordenadores do núcleo manhuaçuense do Hemominas, Dr. Jadilson Ferreira. Ele e sua equipe incentivaram os diretores a promoverem entre os docentes o interesse pela causa e o envolvimento dos alunos nela. Para a secretária Gelvânia Câmara, a criança é multiplicadora de informações, por isso a importância da parceria: “É justamente para que as escolas conscientizem que sangue é vida e que cada um de nós é responsável para que essa vida continue”. Ainda segundo Câmara, o trabalho visa atingir os familiares.Isto é, através de uma criança consciente, a família também será incentivada. “Temos muitas pessoas com potencial, mas que ainda não são doadoras”, conclui.
 
Secretaria Municipal de Comunicação Social