MANHUACU.COM - Deputado João Magalhães confirma que obras do IFET começam em breve

Deputado João Magalhães confirma que obras do IFET começam em breve



 

Tamanho da fonte    




O deputado federal João Magalhães elogiou a definição do terreno para a construção do campus do Instituto Federal de Educação Tecnológica (IFET). Para o parlamentar responsável pela viabilização da unidade de Manhuaçu, a aquisição da área vai representar o fim da novela que se tornou o assunto e permitir que a cidade ganhe um dos maiores investimentos dos últimos anos.  

“Recebemos essa notícia com grande alegria. Sei o que representa o IFET e costumo dizer que muitas pessoas só irão compreender o que ele significa para Manhuaçu e região no dia em que estiver funcionando. O que iremos receber em nossa cidade é quase uma mini universidade federal e será o embrião de um futuro campus de uma universidade federal”, afirma João Magalhães.

Ele argumenta que Manhuaçu disputou com mais de trinta cidades de médio porte mineiras pela implantação desse IFET. Segundo João Magalhães, a compra e doação do terreno consolida esse projeto: “Isso nos deixou muito alegres. Tem quase dois anos que estamos brigando para arrumar um terreno. Conseguíamos um num dia e no outro não servia mais. Houve problemas de escritura, herdeiros e outros impedimentos que criaram essa novela que vinha arrastando”.

Em 2010, a Prefeitura de Manhuaçu chegou a doar uma área no antigo clube do sol na gestão do então prefeito Adejair Barros, mas o terreno foi considerado impróprio. Depois disso, houve conversas com o então prefeito Renato Cezar e foram negociadas três áreas que poderiam ser doadas, mas nenhuma se efetivou por diversos motivos.

Ele reconheceu também que houve a definição da área pelo atual Prefeito Nailton Heringer e que o assunto gerou discussões saudáveis na Câmara Municipal. Por fim, prevaleceu a decisão do Executivo e coube aos vereadores aprovarem a doação da área para o IFET, já que havia sido comprada por desapropriação.

“Fico feliz pela Administração ter tomado a iniciativa e adquirido o terreno. Sei que agradou alguns e desagradou a outros. Uns queriam que fosse na cidade, enquanto Realeza, Vilanova, Santo Amaro, enfim os moradores dos distritos receberam de bom grado essa iniciativa. Isso para mim não importa. O importante é que vamos iniciar rapidamente a construção do IFET e darmos para Manhuaçu e região um dos maiores presentes dos últimos anos”, pontuou.

Articulação garantiu o IFET

João Magalhães também lembrou que a história do IFET não foi uma novela ruim. É um projeto que demandou muita articulação. “Isso começou com o apoio da deputada Maria do Rosário. O marido dela, Eliezer Pacheco, é o secretário no Ministério da Educação responsável pela implantação dos IFETs. Numa gentileza dela, tivemos o primeiro contato e começamos a conversar. Num primeiro momento, havia um problema de funcionários. Depois tivemos que mostrar que a cidade estava ficando isolada. Fizemos um levantamento e mostramos que Muriaé e Governador Valadares (MG) e Ibatiba (ES) já tinham unidades federais e Manhuaçu estava ficando isolada nesse meio”, relembra.

O parlamentar explica que houve o empenho político para definir a cidade-sede, daí foram somados dados técnicos como o crescimento e a condição polo de Manhuaçu para convencê-los. “Houve empenho do ex-vereador Nelci Gomes (Teté) e do reitor Mário Sérgio, em Juiz de Fora, que abraçou nossa demanda”, citou.

Logo depois, a Presidente Dilma em 2010 marcou uma solenidade no Palácio do Planalto para anunciar novas universidades federais, a expansão do ensino federal e as novas unidades do IFET. “Na véspera, quase perdemos o IFET de Manhuaçu. Quero aqui agradecer o apoio dos deputados federais Reginaldo Lopes (PT) e Antônio Andrade (PMDB). Mobilizamos e fomos ao Ministério da Educação.

Negociamos para que Unaí (MG) recebesse um campus avançado e assim Manhuaçu continuasse no projeto. Quase perdemos o IFET e recuperamos”.

Segundo João Magalhães, o projeto não demorará em ser iniciado. “Agora são apenas as formalidades legais de doação. Os recursos já estão depositados na conta do IFET Sudeste de Minas Gerais. Poderemos começar a trabalhar pela expansão e nos projetos para os cursos que Manhuaçu deverá ser contemplada”, afirmou.

Curso de Psicologia

Na última semana, o Deputado João Magalhães esteve no Ministério da Educação com a direção da Faculdade do Futuro para discutir a liberação para o curso de Psicologia.

A comissão de avaliação emitiu relatório positivo com notas excelentes e recomendou o curso para a cidade. “Imediatamente, o secretário já despachou para a pauta da próxima reunião para autorização desse curso da Faculdade do Futuro. É uma conquista para nossa cidade e acredito que será publicada rapidamente. Manhuaçu se consolidou como referência em ensino superior na região e não podemos perder essa oportunidade. Vamos concretizar com o primeiro vestibular me psicologia e buscar novos cursos para que nossos filhos possam estudar aqui mesmo, sem depender de deslocamentos para outras cidades”, ressaltou.

Manhuacu.com