Duas mortes em colisão de moto com ônibus próximo ao Trevo de Entre Folhas



 

Tamanho da fonte    




Por volta das 17h da segunda-feira, 01/05, foi registrado um grave acidente na MG 425 (conhecida como ?Rodovia do Álcool?), no Km 57, próximo ao Trevo de Entre Folhas.
 
A colisão lateral envolveu uma motocicleta, com placa de Entre Folhas, e um ônibus, com placas de Coronel Fabriciano.
 
O ônibus ? que tinha 41 passageiros mais o motorista Onesimo Juliano Miranda, de 45 anos ? seguia, com apanhadores de café, da Fazenda do Baixadão com destino a Revés do Belém, distrito de Bom Jesus do Galho.
 
De acordo com informações repassadas por testemunhas a Sargento Aguinaldo Garcia, da Polícia Militar Rodoviária, os dois veículos seguiam no mesmo sentido (Caratinga/Vargem Alegre). Próximo ao Trevo de Entre Folhas, o piloto da moto esperou um outro veículo passar ? que seguia no sentido contrário ? e, depois disso, ele não teria observado a distância do ônibus que vinha atrás. No momento em que ele faria a conversão, para acesso à entrada de Entre Folhas, o acidente aconteceu.
 
Na motocicleta havia dois ocupantes. O piloto era Edimar Rodrigues da Silva, de 35 anos ? que chegou a receber os primeiros atendimentos realizados por um médico e uma enfermeira, no local do acidente, e em seguida foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros Militar de Caratinga (queixando-se de dores em uma das pernas e também estava confuso) e encaminhado para o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora. Porém ele morreu após dar entrada na unidade hospitalar. Já o garupa, Sirvo de Oliveira, de 54 anos, veio a óbito no local do acidente.
 
O tráfego de veículos pela rodovia, entre Vargem Alegre e Entre Folhas, foi interrompido por aproximadamente 2h.
 
O motorista do ônibus foi submetido ao teste do etilômetro que teve resultado negativo.
 
Em vistoria ao interior do veículo de transporte coletivo, a Polícia Militar Rodoviária constatou que o tacógrafo (dispositivo que monitora o tempo de uso, a distância percorrida e a velocidade desenvolvida) estava inoperante ? com o disco vencido desde setembro de 2016.
 
A moto chegou a pegar fogo. O perito da Polícia Civil, Chrystian Mageste, esteve no local e falou sobre o que foi constatado inicialmente: ?O que pôde ser verificado no local foi que a motocicleta se encontrava presa debaixo do ônibus, o que sugere que, após a colisão, a moto tenha sido arrastada. Como houve uma pressão muito grande, pode ter ocorrido um extravasamento de combustíveis (ou até mesmo de óleo dos veículos) e como a motocicleta foi atritada no chão, isso causou o surgimento de faíscas, o que levou à inflamação do combustível.?
 
TV Super Canal
 
Envie notícias, fotos e vídeos para o nosso WhatsApp (33) 99906-5656













}