Eleita nova diretoria do Conselho das Matas de Minas



 

Tamanho da fonte    




Foi eleita a nova diretoria do Conselho das Entidades do Café das Matas de Minas. A reunião aconteceu na manhã de terça-feira, 06/03, na sede do Sicoob Credilivre. O novo Presidente é Sebastião de Lourdes Lopes; o Diretor Administrativo (Vice-Presidente) Fernando Romeiro de Cerqueira e o Diretor Financeiro Ari de Oliveira Filho.
 
Considerado um dos pilares do Projeto Café das Matas de Minas, o Conselho das Entidades do Café atende a necessidade identificada no projeto de uma organização que represente os interesses da cafeicultura regional, congregando as diversas organizações das Matas de Minas.
 
O Projeto Café das Matas de Minas atua nas instâncias de governabilidade, identidade e mercado para que a principal riqueza da região se torne cada dia mais referência em cafeicultura pela sustentabilidade, qualidade e produtividade de suas lavouras.
 
A mudança foi considerada uma formalidade. Já que a diretoria mantem a estrutura do mandato anterior. O presidente da Coocafé, Fernando Romeiro Cerqueira, estava na presidência desde a fundação do conselho. Para ele, a mudança é necessária para a entidade: “O Conselho tem se fortalecido enquanto entidade representativa da região que produz café de qualidade e com características únicas de uma agricultura familiar forte. O Conselho, com apoio do Sebrae e das demais entidades, tem trazido para a região as grandes mudanças que precisam acontecer. Por exemplo, o trabalho em qualidade, em assistência técnica e principalmente o selo de origem, que já está funcionando. A diretoria foi renovada, mas tem o propósito de manter o mesmo planejamento estratégico da região”, contou.
 
Atualmente, o foco é o início do processo de utilização do selo de rastreabilidade dos cafés da região. “Matas de Minas começou um trabalho recente, mas evoluiu bastante e tem gerado a atração e o desejo de consumo no mundo inteiro. Não tenho dúvida que estamos numa região que produz os melhores cafés do Brasil. O selo é uma garantia da procedência e do padrão especial desses cafés”, pontua.
 
Novo Presidente
 
O novo presidente do Conselho das Entidades do Café das Matas de Minas é o atual gestor do Sicoob Credilivre Sebastião de Lourdes Lopes. Ele ocupava a função de vice-presidente (na gestão anterior).
 
Em sua fala aos membros das entidades participantes, Sebastião garantiu que a proposta é clara de continuidade: “O Conselho é um trabalho que tem dado sustentabilidade para a região e feito o projeto das Matas de Minas crescer. É exatamente essa continuidade que iremos manter nesse novo mandato e a inserção de trabalhos que estão evoluindo a cada dia. A questão do selo de rastreabilidade que dentro destes próximos anos terá uma efetividade enorme para a região e a cafeicultura, por exemplo. O produtor de café irá ganhar muito com isso. Também temos linhas de trabalho em cima da gestão das propriedades, da governança, identidade regional e produtividade”.
 
A região das Matas de Minas é formada por 63 municípios que produzem mais de 5 milhões de sacas. Entre vários critérios, para receber o selo de origem e a identificação da região, o café precisa superar a escala de 80 pontos nos padrões de qualidade. “É esse café que tem uma demanda crescente no país e no exterior”, reforça Sebastião Lopes.
 
Os membros do Conselho das Entidades do Café não são remunerados. Cada organização indica um titular e um suplente como conselheiros para o mandato de três anos.
 
Segundo Sebastião, todos trabalham com um propósito único e regional: “São entidades de crédito, sindicatos, cooperativas de produção, associações das microrregiões de Manhuaçu, Viçosa, Muriaé e Caratinga, cada uma tem um perfil próprio. É justamente essa união que se forma em prol da cafeicultura regional. Todas as características de cada participante se somam e o nosso desafio como presidente é alinhar as particularidades de cada um para chegar ao objetivo do projeto Matas de Minas”. 
 
Carlos Henrique Cruz













}