Energisa Minas Gerais vai investir R$ 69,7 milhões em 2018



 

Tamanho da fonte    




A Energisa Minas Gerais vai investir R$ 69,7 milhões este ano na área de concessão. O volume está em linha com os investimentos necessários para a melhoria do sistema operacional da empresa. Hoje, a Energisa Minas Gerais tem aproximadamente 438 mil clientes, atende a 65 municípios de Minas Gerais e um do Rio de janeiro (Sumidouro).
 
A prioridade dos investimentos previstos para 2018 é garantir mais confiança, tecnologia e qualidade nos serviços prestados aos clientes, sempre com foco em segurança. Entre as obras e ações, destacam-se:  elaboração de projeto e licenças para construção da subestação de Miradouro; reformas e modernizações de subestações; e as obras de segurança, que consistem na substituição de cabos nus por cabos protegidos.
 
A Energisa tem como meta permanente manter a qualidade dos serviços prestados e garantir a oferta de energia de maneira segura e constante. “Temos um compromisso diário com o desenvolvimento econômico e social da região e com o bem-estar dos nossos clientes. Os investimentos contribuem para o crescimento sustentável da nossa área de concessão e, consequentemente, melhoram a confiabilidade do fornecimento de energia. Em 2017, fechamos o ano com alcance de 100% das metas de qualidade e continuidade do fornecimento de energia em patamares nunca antes alcançados e assim vamos seguir na busca de aprimoramentos constantes”, ressalta o diretor-presidente da Energisa Minas Gerais, Eduardo Alves Mantovani.
 
Com relação aos indicadores de qualidade do fornecimento, o DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) foi de 8,44 horas do total de horas do ano – uma melhoria de 18,5% em relação ao ano anterior - e o FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) foi de 5,05 vezes, ou seja 29,5% melhor que o ano anterior. Isso garantiu à empresa ser a melhor no ranking da Continuidade do Serviço 2017, divulgado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em março deste ano. Ou seja, entre as grandes distribuidoras do país, com quantidade de unidades consumidoras maior que 400 mil, a Energisa Minas Gerais ocupa a 1ª posição.
 
Ao longo de 2017, o consumo de energia elétrica na área de concessão da distribuidora foi de 1.482,6 GWh, acréscimo de 1,6% em relação a 2016. A classe residencial, que representa 34% do mercado total, teve crescimento de 2,14% no consumo. Já a industrial, com participação de 27% no mercado local, registrou crescimento de 0,33%.
 
No ano passado, a empresa também atuou intensamente no combate às perdas de energia. A equipe responsável pela fiscalização das ligações nas unidades consumidoras identificou 831 irregularidades, o que representou 1.856 MWh de energia não medida - o equivalente a um valor de R$ 1,1 milhões. Dentre estas 831 irregularidades, 540 (65%) são consideradas fraudes e/ou furtos, conhecidos como “gatos”. Por isso, a Energisa busca desenvolver, cada vez mais, novas tecnologias que sejam capazes de identificar e inibir as perdas – no último ano foram investidos mais de R$ 850 mil em prevenção e, em 2018, estão previstos R$ 914 mil.
 
Em 2017, a Energisa Minas Gerais também apostou na construção da sua nova sede, em Cataguases, e na inauguração da Central de Serviços Energisa, seguindo o modelo de Centro de Serviços Compartilhados. Com investimento de R$ 63 milhões nos projetos, a companhia movimentou a economia da cidade de 74 mil habitantes. O destaque dos novos edifícios é a união entre sustentabilidade, tecnologia e altos padrões em estrutura, levando em conta os aspectos econômico, ambiental, social, além de conforto e saúde.
 
Responsabilidade social
 
A Energisa promove investimentos constantes na implementação de uma política consistente de responsabilidade socioambiental nas áreas em que atua. Para tanto, desenvolve e apoia projetos voltados para a promoção social, o desenvolvimento econômico, o resgate da cidadania, o meio ambiente e a ampliação das possibilidades de acesso da comunidade às mais variadas manifestações artísticas, além dos projetos e campanhas sobre o uso eficiente da energia elétrica, segurança e direitos e deveres do consumidor.
 
Entre os projetos, estão:
 
·Nossa Energia:  tem por objetivo eliminar o desperdício de energia elétrica, contribuindo para ampliar a consciência na mudança de hábitos e comportamentos no uso eficiente e seguro da energia elétrica. Em 2017, o projeto beneficiou quase 25 mil clientes.
 
·Zé da Luz na Escola: direcionado a ensinar crianças e adolescentes sobre os riscos de brincadeiras próximas à rede elétrica, tais como empinar pipa e jogar bola perto de subestações da empresa. Somente no ano passado, o projeto percorreu 44 escolas em 30 cidades, atingindo mais de 11 mil alunos.
 
·Parceria com a Junior Achievement, fundação educativa sem fins lucrativos, em programa de voluntariado que visa à formação de jovens empreendedores, promovendo cursos em escolas da região de Minas Gerais; em 2017, foram beneficiados mais de 400 alunos dos 8º e 9º anos do Ensino Fundamental de Cataguases, com envolvimento de mais de 45 voluntários.
 
·Eficientização de hospitais e escolas públicas: a Energisa concluiu, em março de 2018, as ações de eficiência energética em três cidades de Minas Gerais: Leopoldina, São João Nepomuceno e Cataguases. A iniciativa visa à redução do consumo de energia elétrica e consequentemente das despesas financeiras com energia elétrica. Além disso, a ação contribui para a modernização tecnológica e melhoria do conforto dos usuários com a eficientização energética dessas unidades consumidoras. Ao todo, foram investidos mais de R$ 710 mil nas seguintes instituições: Hospital de Cataguases, Casa de Caridade Leopoldinense, Associação de Caridade São João Nepomuceno e em três escolas públicas de Ubá. Foram substituídas 3.560 lâmpadas ineficientes por lâmpadas LED, 61 condicionadores de ar, três bebedouros, três refrigeradores de vacinas, oito freezers, oito geladeiras, além de terem sido instalados painéis fotovoltaicos. Com essas mudanças, a expectativa é de uma economia anual de energia elétrica de 475,60 MWh/ano, o suficiente para abastecer, em média, 2.640 casas por um mês.
 
Reconhecimentos
 
No fim do ano, a Energisa Minas Gerais recebeu a medalha Eloy Chaves, uma das mais importantes premiações do setor elétrico no segmento de saúde e segurança do trabalho. A medalha é um reconhecimento pelo trabalho desenvolvido nessas áreas.
 
A empresa também foi finalista do Prêmio Abradee 2017, na categoria ‘Responsabilidade Social’, com as seguintes classificações: quinto lugar como melhor distribuidora do país até 500 mil consumidores; terceiro lugar em Gestão Econômico-Financeira; e em sétimo lugar em Gestão Operacional. Em relação a dois dos principais indicadores do Prêmio de Gestão Operacional, a Energisa Minas Gerais é a segunda melhor Distribuidora do Brasil em Inadimplência até 500 mil clientes e a quarta melhor quando consideradas todas as categorias.
 
Grupo Energisa
 
Com 113 anos de história, o Grupo Energisa é um dos maiores do Brasil em distribuição de energia elétrica. Uma das primeiras empresas a abrir capital no Brasil, a companhia controla nove distribuidoras em Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, São Paulo e Paraná. Hoje, são aproximadamente 6,7 milhões de clientes – o que representa uma população atendida de cerca de 16,3 milhões de pessoas – em 788 municípios em todas as regiões do Brasil. Com receita líquida anual de cerca de R$ 11 bilhões, o grupo gera mais de 15 mil empregos.
 
Com a missão de transformar energia em conforto, desenvolvimento e oportunidades de forma sustentável, responsável e ética, a Energisa atua com um diversificado portfólio que engloba distribuição, geração, serviços para o setor elétrico (Energisa Soluções), serviços especializados de TI e Call Center (Multi Energisa), comercialização de energia (Energisa Comercializadora) e, mais recentemente, na transmissão de energia.
 
Assessoria de Comunicação Energisa













}