Escola Municipal se solidariza com vítimas da contaminação do Rio Doce



 

Tamanho da fonte    




Uma iniciativa de alunos, professores e direção da Escola Municipal Eni Alves Nogueira, no Distrito manhuaçuense de Palmeiras, ajudou várias famílias vítimas da contaminação do Rio Doce. A campanha para doação de água mineral envolveu toda a comunidade.
 
Com o rompimento de barragens de contenção de dejetos, oriundos do beneficiamento de minério na região de Mariana, na região central do estado, a lama contaminada deixou por onde passou um rastro de destruição. Muita gente foi atingida, inclusive com o registro de mortes. Além dos moradores das proximidades da barragem da mineradora Samarco, muitas pessoas sofreram os efeitos da tragédia em outras regiões do estado. Especialmente os moradores de cidades e vilarejos banhados pelo Rio Doce. A contaminação com metais pesados tornou a água imprópria para o consumo. Milhares de famílias ficaram sem abastecimento e o produto ficou escasso até para quem procurou para comprar. Diante dessa situação, muitas campanhas foram iniciadas no sentido de fornecer água potável para as famílias atingidas. Na cidade de Manhuaçu aconteceram vários movimentos nesse sentido. Chama a atenção uma iniciativa desencadeada no Distrito de Palmeiras, zona rural do município. Estudantes e moradores da comunidade se uniram para amenizar o sofrimento de muita gente.
 
Envolvimento maciço
 
Com aproximadamente trezentos mil habitantes, a cidade de Governador Valadares no Leste do Estado foi uma das mais prejudicadas com a contaminação do Rio Doce. Por se tratar da maior cidade no leito do Rio, a mídia divulgou com frequência o drama dos moradores. Foi acompanhando o noticiário que a direção da Escola Municipal Eni Alves Nogueira resolveu se mobilizar. Durante uma semana foi colocada uma caixa de arrecadação dentro do educandário. O pedido foi por doação em dinheiro, que serviu para comprar água mineral. O movimento sobrepôs aos muros da unidade educacional e ganhou toda a comunidade. “Unimos forças e nossa campanha foi ganhando vários adeptos. Com o envolvimento dos nossos alunos e funcionários, acabamos sensibilizando os moradores de Palmeiras, que também aderiram ao movimento. Com isso, conseguimos adquirir novecentos e vinte e quatro garrafas de água mineral, que foram enviadas para Governador Valadares” – comemorou Débora Arruda, diretora da Escola Municipal Eni Alves Nogueira.
 
Toda a arrecadação foi encaminhada para a Secretaria Municipal de Educação de onde seguiu o destino para Valadares. Diante de tamanha solidariedade, Débora Arruda fez questão de agradecer a todos os envolvidos. “Sempre que a escola solicita, temos a participação de toda a comunidade. Quero agradecer a cada um que ajudou com doação ou mesmo se envolvendo para captar novos doadores. Estamos com a sensação de dever cumprido” – finalizou a diretora.
 
A Escola Eni Alves Nogueira é frequentada por cerca de 380 alunos do ensino médio e fundamental. O funcionamento é durante os três períodos do dia. No período noturno a escola atende ao estado, como uma extensão da Escola Estadual de Manhuaçu, ex-polivalente.
(foto: Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu)
 
(foto: Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu)
 
Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu













}