MANHUACU.COM - Estado convoca municípios para tratar de ações de enfrentamento ao Aedes Aegypti

Estado convoca municípios para tratar de ações de enfrentamento ao Aedes Aegypti



 

Tamanho da fonte    




Prefeitos e secretários municipais de saúde de Minas Gerais se reuniram nesta quinta-feira, 25/02, em Belo Horizonte, com o governador Fernando Pimentel, o vice-governador e coordenador do Comitê Gestor Estadual de Políticas de Enfrentamento à Dengue, Chikungunya e Zika Vírus, Antônio Andrade, e o Secretário de Estado de Saúde, Fausto Pereira dos Santos. O objetivo do encontro, que contou ainda com a presença de outros secretários de Estado e autoridades do Governo de Minas, foi tratar de ações de enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti nos municípios do Estado. 
 
O encontro teve início com a assinatura de um termo de cooperação técnica e operacional entre o Governo de Minas e o Ministério Público, que firma o compromisso de integração entre as partes em ações de enfrentamento ao mosquito vetor da dengue, Chikungunya e zika vírus. Assinaram o termo, o governador Fernando Pimentel, o vice-governador Antônio Andrade, o Secretário de Estado de Saúde, Fausto Pereira dos Santos, o Procurador Geral de Justiça do Estado de Minas Gerais, Carlos Bittencourt, o coordenador do CAO Saúde, promotor de justiça Gilmar de Assis e o presidente da Associação Mineira de Municípios, Antônio Júlio.
 
O governador Fernando Pimentel salientou a importância da presença, não só dos prefeitos e secretários municipais, como de todo os representantes do Governo e poderes públicos presentes, cuja presença assume o compromisso pela mobilização no enfrentamento ao Aedes aegypti e as doenças que ele transmite.
 
Em sua fala, o secretário Fausto Pereira dos Santos também ressaltou o caráter mobilizador do encontro. “Além da presença de prefeitas e prefeitos de todo o Estado, mostramos a unidade do conjunto das instituições do Estado, tanto do Executivo, quanto do Legislativo e Judiciário em torno do enfrentamento à Dengue, Chikungunya e Zika vírus. Os munícipios de Minas têm nas instituições mineiras, de modo geral o apoio para que possam executar as suas atividades”, disse o secretário.
 
Após os pronunciamentos, o secretário de Saúde, a Subsecretária de Vigilância e Proteção à Saúde da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Celeste Rodrigues, o Superintendente de Vigilância Epidemiológica, Ambiental e Saúde do Trabalhador da SES-MG, Rodrigo Said, e a diretora de Redes Assistenciais da SES-MG, Cláudia Pequeno, compuseram uma mesa técnica para apresentar a atual situação epidemiológica do Estado e as ações que têm sido desenvolvidas pelo Comitê Gestor Estadual de Políticas de Enfrentamento à Dengue, Chikungunya e Zika Vírus. Entre elas, se destacam a realização de oficinas regionais, as reuniões realizadas com o Ministério Público, Exército e Diretores das Escolas Estaduais, e a campanha de mobilização “10 minutos contra a Dengue”.
 
A cidade de Manhuaçu se fez representada pelo secretário de Saúde José Rafael, pelo procurador do município Antônio Carvalho e o chefe de Gabinete Ueziler Nacari. “Tivemos a oportunidade de participar desse evento e perceber a preocupação do Governo de Minas Gerais com o crescente registro de infestação do mosquito Aedes Aegypiti no estado, bem como receber orientações sobre as medidas a serem adotadas em cada município” – disse José Rafael. 
 
Em nome da Subsecretaria de Vigilância da SES-MG, Rodrigo Said apresentou aos prefeitos e secretários municipais presentes, um manual instrutivo para aplicação dos recursos recebidos para enfrentamento ao Aedes aegypti, como aquisição de material de apoio para as ações de mobilização e mutirões de limpeza em áreas prioritárias, contratação de agentes de controle de endemias ou outros profissionais para atuar nas ações de vigilância e controle de vetores, ações de capacitação de profissionais, entre outras.
 
Manhuaçu já tem um programa de enfrentamento estabelecido. O município foi um dos primeiros do estado a decretar o estado de emergência. Na ocasião do decreto, assinado pelo prefeito Nailton Heringer no dia 21 de janeiro, foi criado o GEICAEDES - Grupo Executivo de Intensificação do Combate ao Aedes. “Em Manhuaçu nós fazemos um acompanhamento sistemático da evolução de doenças relacionadas ao mosquito por meio doS liras, que são os exames que comprovam os números de casos suspeitos na área do município. Como no final de 2015, início de 2016, percebemos que os dados apontavam para um alto índice de infestação bem superior aos anos de 2013 e 2014 juntos, tomamos algumas medidas importantes, dentre elas solicitar ao  prefeito que decretasse o estado de emergência” – confirmou o secretário de Saúde de Manhuaçu. Disse ainda que muitas ações já foram desencadeadas e outras estão em execução. “Estamos próximos de inaugurar um centro de hidratação, dependendo apenas de estruturação do local e contração de alguns profissionais para compor essa equipe” – finalizou.
 
Investimentos do Estado
 
Em 2015, foram destinados nas ações de enfrentamento ao Aedes nos municípios mineiros R$ 79.967.666,13 milhões, incluindo a Resolução SES/MG nº 5.101/2015, que estabelece incentivo financeiro complementar aos municípios mineiros que desenvolverem ações de controle e redução dos riscos das três doenças virais no âmbito das equipes de Atenção Básica e assistência aos pacientes.
 
Para o ano de 2016, o orçamento aprovado para as ações que envolvem Vigilância Epidemiológica e Ambiental soma R$ 82 milhões. Dentre as ações, inclui-se o combate ao Aedes aegypti, no montante de R$59.695.557,00, e para as ações de Emergências em Saúde Pública o montante de R$ 22.391.290,00.
(foto: Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu)
 
Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu/com informações de Pollyana Teixeira