Estelionatário falsifica documentos e recebe aposentadoria em nome de terceiro



 

Tamanho da fonte    




Uma moradora de 64 anos, residente a Avenida Trinta de Março, no bairro Nossa Senhora Aparecida, em Manhuaçu, tomou um susto ao chegar em uma loja de móveis para fazer uma compra, ao tomar conhecimento que seu nome estava com restrição no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).
 
Ao procurar a Câmara de Dirigentes Lojistas foi informado de que havia um empréstimo no Banco Itaú e um débito no valor de R$ 578,00. Ao procurar a agência, tomou conhecimento de que estava aposentada pelo INSS, e que uma pessoa falsificou seus documentos e passou a receber o pagamento.
 
Segundo a vítima, ela foi até agência após ficar sem receber. O cartão foi cancelado. Levantamentos apontaram que o estelionatário efetuou os saques numa agência do Itaú no Estado do Rio de Janeiro. A agência reconheceu o erro e reembolsou a vítima o valor de R$ 12.000,00.
 
Tribuna do Leste













}