Estudantes participam de programa Jovem no Campo de Cafeicultura em Manhuaçu



 

Tamanho da fonte    




Trinta e cinco estudantes da área rural de Manhuaçu começaram a fazer o Programa Jovem no Campo, oferecido pelo Senar Minas, nesta semana. Seguindo a vocação cafeeira da região, o curso enfoca a cafeicultura. O primeiro módulo, que terminou nesta sexta-feira, 01/09, abordou o empreendedorismo.
 
O objetivo é oferecer ao jovem a visão empreendedora do agronegócio e contribuir para a inserção dele no mercado de trabalho, além de estimular a sucessão familiar. A capacitação os permite conhecer habilidades e competências necessárias para que possam crescer profissionalmente, podendo substituir os pais ou responsáveis futuramente.
 
A instrutora deste primeiro módulo, Solange Regina Pinto Palmeira, explicou que foram abordados temas como ética, cidadania, respeito, comunicação, metas para o futuro, utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e organização com os 5S.
 
“Este primeiro momento do programa tem caráter motivacional e os prepara para as demais etapas da capacitação. Queremos que eles se preparem para o que aprenderão no decorrer do curso. Todos os alunos responderam bem e demonstram grande interesse pois suas famílias já vivem do café ou eles mesmos têm interesse em atuar no setor”, explicou.
 
Este é o caso da estudante Sarah Helena Borel, de 18 anos, que pretende ajudar o pai na atividade. “Estou gostando muito. Eu nasci e fui criada na roça. Meu pai tem 44 anos e sempre trabalhou com cafeicultura. Eu quero aprender mais para ajudá-lo na lavoura e assumir o negócio no futuro”, afirmou.
 
Para a mobilizadora do Sindicato de Produtores Rurais de Manhuaçu, Isaura Pereira da Paixão, esta é uma oportunidade para os jovens. “A importância deste programa está em oferecer a possibilidade de melhorar a qualidade de vida no campo”, destacou.
 
Nesta fase, os alunos também escreveram uma carta para eles mesmos para ser lida no último módulo. “A cápsula do tempo é uma estratégia para que eles façam um compromisso e vejam, ao final do programa, como foi essa mudança”, contou a instrutora.
 
Assessoria de Comunicação













}