Feira da Paz é alvo de investigação em Manhuaçu



 

Tamanho da fonte    




O Ministério Público, através das Promotorias de Justiça de Manhuaçu e do GAECO (Grupo Especial de Combate às organizações criminosas) de Ipatinga/MG, com o apoio da Polícia Militar e Civil de Manhuaçu deflagrou uma operação conjunta, denominada “Paz e Justiça”, com o objetivo de investigar notícias sobre a existência de irregularidades na 38ª Feria da Paz e II Expo Agro de Manhuaçu, ocorridas nos dias 02, 03 e 04 de novembro de 2017 em Manhuaçu.
 
A operação foi apelidada pelo nome “Paz e justiça” e sustenta suas investigações na apuração de irregularidades ocorridas no procedimento licitatório Pregão Presencial n° 73/2017 relativos à contratação de empresa para prestação de serviço de organização e realização do referido evento festivo promovido pela Prefeitura de Manhuaçu/MG.
 
Para o Ministério Público, de acordo com as investigações, entre outras condutas criminosas, apurou-se a existência de indícios de fraude em procedimento licitatório que inviabilizou o seu caráter competitivo, a partir de expedientes escusos, ardilosos e ilícitos com a participação da Empresa Margem Produções e Estruturas Ltda – ME, LO Teixeira Produções, e outras.
 
Apura-se ainda o envolvimento de funcionários públicos municipais do setor de licitações e da Secretária de Cultura.
 
O Juízo Criminal da 2ª Vara da Comarca de Manhuaçu autorizou a Busca e Apreensão de documentos, computadores e celulares de investigados bem como a expedição de dois mandados de Prisão Temporária dos ex-prefeitos de Caputira, empresários Jairo de Cássio Teixeira e o filho dele Wanderson de Oliveira Teixeira.
 
A ordem judicial foi cumprida na Prefeitura de Manhuaçu e nas residências dos investigados nas cidades de Manhuaçu, Caputira, Abre Campo, São José da Lapa, Engenheiro Caldas, lúna/ES e Venda Nova do Imigrante/ES. Cinco pessoas foram conduzidas para prestar depoimento no Ministério Público.
 
O município de Manhuaçu operou gastos com a Feira da Paz no valor aproximado de R$800.000.00 (oitocentos mil reais) gastos que compreendem as despesas com o contrato feito com a empresa MARGEM, vencedora da licitação, além da contratação de shows artísticos musicais dos artistas: “Zé Neto e Cristiano”, “Trio Parada Dura” e “Bruno e Marrone” pagos pela Prefeitura de Manhuaçu.
 
Tribuna do Leste













}