Futuro comandante do 11º Batalhão da PM fala sobre expectativa de trabalho



 

Tamanho da fonte    




O Tenente Coronel, Wanderson Santiago Barbosa, que irá assumir o comando do 11º Batalhão de Polícia Militar de Manhuaçu, nesta quinta-feira, 21, durante cerimônia de passagem de comando, a partir das 19h00, falou durante entrevista na Rádio Manhuaçu AM 710, na manhã desta segunda-feira, 18, sobre a expectativa em assumir um batalhão da PM responsável por 24 municípios.

Durante a entrevista ao radialista Moreira Lopes, no programa Show da Manhã, Santiago disse que é um prazer retornar à Manhuaçu, já que esteve há cinco anos no comando da Companhia PM em Caratinga. Ele falou sobre a expectativa de trabalho, combate a violência, programas sociais, APAC, policiamento 24 horas e elogiou a atuação do atual Comandante Tenente Coronel, Luiz Carlos Rhodes.

“É uma grande responsabilidade. Vou trazer meu portfólio para a região, mas a minha preocupação é que estou substituindo um oficial ímpar, pois tem uma capacidade enorme e vou tentar dar continuidade aos trabalhos que ele vinha desenvolvendo. É um processo de continuidade. Creio que faremos aqui o exercício de um bom trabalho. Peço as pessoas para ter consciência que haverá um pequeno período de adaptação”, comentou.

Criminalidade e programas sociais

Santiago atribuiu a criminalidade a duas crescentes: Falta de estrutura familiar e uso de drogas. “A violência está aumentando devido a falta de estrutura familiar e o uso de drogas. Temos que nos esforçar para levar a segurança e a paz social. O numero de prisões e apreensões está aumentando consideravelmente, mas estamos trabalhando o aspecto preventivo como diversos programas como PROERD e JCC. Temos também outro programa que pretendemos implantar que se chama GDS, onde o policial apadrinha o menor”, contou.

“As pessoas conhecem meu perfil em relação aos programas sociais e vamos continuar. Passa por uma questão de aproximação da polícia com a sociedade”, detalhou o Tenente Coronel.

Policiamento 24 horas

Santiago falou sobre a expectativa de trabalho, combate a violência, programas sociais, APAC e policiamento 24 horas (foto: Divulgação/Arquivo)Muitos moradores de Manhuaçu questionam por qual motivo não vêem policiais na rua já que a cidade é sede de um batalhão. O novo comandante respondeu: “O que todos querem é um policial na sua porta, mas isto é difícil. Teremos policiamento 24 horas em todas as localidades, mas estaremos focados nos locais que necessitam de uma atenção especial”, disse.

APAC

Sobre a APAC (Associação de Proteção e Assistência aos Condenados), Santiago alegou: “Acredito na recuperação do preso e é um papel extremamente importante. Não podemos aceitar que uma cadeia seja um depósito de pessoas. Temos ali pessoas que estão pagando pelo que fizeram e que há possibilidades de recuperação. A gente acredita, mas esta pessoa deve mostrar a capacidade de recuperação”, salientou.

Passagem por Caratinga

Wanderson Santiago esteve em Manhuaçu por 17 anos, sendo aspirante no final de 1990 e saiu como Major em 2008, quando foi comandar a Companhia PM de Caratinga, ficando por cinco anos. Em Caratinga, trabalhou com diversas frentes contra o crime e gradativamente a incidência criminal foi diminuindo. “Tivemos policiais extremamente dedicados. A equipe somou em todas as partes”, relatou. Com a troca, a Companhia PM de Caratinga passa a ter o Major Sérgio Renato como comandante.

Natural de Belo Horizonte, disse que ama Manhuaçu, contou que não pretende sair mais e disse que não está preparado para se aposentar. “Não me preparo para a reserva, mas para trabalhar e trazer benefícios de segurança pública para a população”, finalizou.

Santiago terá como sub-Comandante o Major Sérvio. “Tenho grande confiança nele e com certeza poderá ser um futuro comandante”, elogiou o companheiro de trabalho.

Geilson Dangelo














}