IF Manhuaçu prepara abertura de inscrições de curso técnico de Cafeicultura



 

Tamanho da fonte    




A diretoria do IF - Instituto Federal de Manhuaçu - anuncia a chegada de três novos professores e o início da formatação do primeiro curso técnico, que será o de Cafeicultura, como foi sinalizado em uma Audiência Pública, ainda em 2014. As aulas começam no próximo ano de 2016.
 
O Diretor Aloísio de Oliveira visitou esta semana o Governo de Manhuaçu, por meio do secretário de Agricultura, Sandro Tavares, para apresentação dos novos professores e repasse de informações sobre a formatação do projeto-político pedagógico do curso.
 
“A ideia é que não seja apenas um curso teórico. Nós vamos ultrapassar as limitações da escola para levar os alunos para um trabalho de campo, uma vivência do dia a dia mesmo para que eles tenham uma real dimensão do que é a cultura desse produto tão importante para Manhuaçu que é o café” – destacou Oliveira, falando sobre o curso.
 
A conversa com o secretário de Agricultura, Sandro Tavares, além de apresentar o início da formatação do curso e os novos professores, teve como objetivo também buscar parceria. “Hoje nós temos uma estrutura que não é plena no IF e por isso estamos aqui para consolidar mais essa parceria com a prefeitura de Manhuaçu”, comentou. A parceria visa identificação de propriedades para o trabalho de campo com os alunos.
 
Segundo Aloisio de Oliveira, o curso está sendo estruturado pensando numa formação plena e de qualidade. Toda a equipe do IF, incluindo os novos professores que chegaram trabalham a formatação da estrutura do curso, disciplinas, carga horária, dias da semana em que ocorrerão as aulas, e levantamento do acervo bibliográfico necessário. “Tudo pensado com muito zelo para uma formação de qualidade dos nossos alunos” – concluiu Aloisio.
 
O secretário Sandro Tavares informou que serão feitos contatos com os agricultores e entidades para divulgação do curso e identificação de propriedades para os trabalhos de campo dos alunos. “O curso passa a ser uma realidade e representa uma conquista para o município e principalmente para a comunidade rural, que é a principal interessada” - comentou.
 
Abertura de Inscrições
 
Para início das aulas do curso técnico de Cafeicultura em 2016, no segundo semestre deste ano serão abertas as inscrições visando a realização de processo seletivo dos alunos. O ingresso no curso será somente através das provas que devem ser aplicadas até o fim do ano. 
 
Esta primeira turma, a princípio, será de 35 alunos. Poderão participar do curso estudantes que já terminaram o ensino médio ou estão cursando o terceiro ano. O curso é totalmente gratuito com nenhum ônus para os alunos.
 
Novo Concurso
 
Um processo de redistribuição dentro do próprio IF possibilitou a chegada esta semana de três novos professores para o curso de cafeicultura. Em breve será lançado edital para a realização de um concurso público, com inscrições em julho, para contratação de dois professores para as áreas de engenharia agrícola e agrônoma, e mais duas vagas para a área de administração para professores que também atuarão também no curso de cafeicultura. Esses mesmos professores também vão iniciar a formatação de mais um curso técnico, de Administração, que deve ter o primeiro processo seletivo no próximo ano.
 
Novos Professores
 
Um dos professores recém chegados é a Engenheira Agrícola Ana Paula Lelis Rodrigues de Oliveira, bacharel licenciada em química com mestrado em engenharia agrícola e trabalho voltado para qualidade do café e doutorado em engenharia química. “Manhuaçu já era uma região que eu conhecia e como sou daqui de perto, aproveitei essa oportunidade para retornar já que vinha atuando no IF em Brasília”.
 
O professor Gabriel Henrique Horta de Oliveira, engenheiro agrícola e ambiental pela Universidade Federal de Viçosa e mestre e doutor pela mesma universidade, também vinha atuando no IF em Brasília.  Segundo ele, a formatação de um curso permite pensar em temas mais voltados para a região visando a potencialização da produção. O professor destacou que o curso, do total de um ano e meio, no primeiro semestre será trabalhado a implantação de uma cafeicultura, no segundo semestre a parte de beneficiamento e colheita e o último semestre seria a pós colheita com torrefação, moagem e comercialização. “Esses três módulos vão permitir que os alunos possam atuar a qualquer momento da cafeicultura, desde a produção de mudas até a parte da comercialização e marketing” – concluiu.
 
O professor José Geraldo Soares, engenheiro agrônomo que vinha atuando em Goiás, destacou que a opção de mudança ocorreu por ser da região e quer contribuir com o IF de Manhuaçu na formação profissional dos novos cafeicultores e o desenvolvimento da cafeicultura. Segundo ele, a região já tem uma referência com o café e o objetivo é aprimorar o processo, colaborar com o desenvolvimento, usar a melhor tecnologia pra conseguir bom retorno, investir e ter qualidade de vida na atividade que desenvolve.
 
José Geraldo comentou que quem frequentar o curso terá uma boa bagagem em relação a cultura, manejo adequado, aspecto ambiental, sustentabilidade econômica com atenção no armazenamento e comercialização do produto para conseguir qualidade. “A proposta é que o aluno saia com uma visão geral e capaz de tocar um empreendimento com qualidade e com boa produção” destacou o professor.
 
Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu