MANHUACU.COM - Jornal O Tempo cita que administração de Manhuaçu está sendo investigada

Jornal O Tempo cita que administração de Manhuaçu está sendo investigada



 

Tamanho da fonte    




A administração municipal de Manhuaçu que tem como Prefeito Nailton Heringer foi citada em reportagem publicada no Jornal O Tempo, neste domingo, 11, na página do jornal na internet, que tem como foco investigação por parte do Ministério Público e a instalação de Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) por parte da Câmara de Vereadores a fim de averiguar o Executivo. A administração de Manhumirim também foi relacionada na reportagem.

Ministério Público assume as investigações em Manhuaçu

De acordo com a matéria, em Manhuaçu, o Ministério Público de Minas Gerais investiga a contratação, sem concurso, de 25 serventes nas escolas municipais. A Câmara local chegou a instaurar uma comissão especial para apurar a suposta irregularidade, em maio, mas, graças à mobilização da base governista, o pedido de abertura de CPI foi arquivado.

Segundo o presidente da Casa, Maurício Júnior, outra suspeita é de que a secretária de Educação tenha exercido o cargo mesmo tendo sido nomeada, em janeiro, como servidora do Estado. “Vergonhosamente, os vereadores não quiseram abrir a CPI. Mas a promotoria vai dar a resposta”, lamentou.

A promotora da comarca Geannini Maelli Mota já notificou a prefeitura, e os envolvidos deverão prestar depoimento neste mês.

Manhumirim

Ainda segundo a reportagem de O Tempo, os vereadores de Manhumirim querem saber se o serviço de limpeza e outros três contratos que somam R$ 3 milhões, firmados na atual gestão, foram licitados. Segundo o vereador Dário Veiga, da base governista, os parlamentares já solicitaram os contratos diversas vezes, mas os documentos nunca foram disponibilizados. “A população está desconfiada pela falta de transparência e de licitação”, disse.

A prefeita Darci Braga negou: “Tenho como provar. Não tem nada de errado nos contratos”.

Outras prefeituras investigadas, de acordo com a reportagem, são das cidades de Ressaquinha, São João Evangelista, Capelinha e Congonhas.

Geilson Dangelo/com informações do jornal O Tempo