Jovem leva golpe no peito e prefere o silêncio



 

Tamanho da fonte    




A guarnição do Corpo de Bombeiros foi chamada, por volta de 2h da madrugada deste sábado, 02/08, para prestar socorro a uma jovem de 22 anos, que foi vítima de agressão na Rua São Mateus, no Bairro Santa Terezinha, em Manhuaçu.
 
Ao chegar no local, a equipe constatou que a vítima apresentava um corte superficial à altura do tórax, com sangramento estancado e disse que não à polícia que não desejava fazer o registro do fato, e não falaria quem havia a atacado, pois o “problema era dela”.
 
Os policiais acharam a atitude da moça estranha. Desconfiados da situação, passaram a observar alguns detalhes. Um rapaz se aproximou dos policiais e disse que era parceiro da vítima. Ele explicou que havia tomado conhecimento do ocorrido por populares. Afirmou que os dois são usuários de crack, e que a vítima está a quatro dias alucinada pelo entorpecente e sem se alimentar. Como a vítima estava transtornada devido ao uso de crack, não teve condições de definir qualquer situação para que a polícia pudesse tomar as providências necessárias relativas ao caso.
 
O rapaz informou aos policiais militares que a vítima tem muitos desafetos no bairro, e devido a essa situação ficaria difícil saber quem poderia ter atentado contra a moça durante a madrugada.
 
Tribuna do Leste













}