MANHUACU.COM - Manhuaçu: Infestação por Aedes preocupa Vigilância Ambiental do município

Manhuaçu: Infestação por Aedes preocupa Vigilância Ambiental do município



 

Tamanho da fonte    




A Vigilância Ambiental, através do setor de Endemias realizou nos últimos dias, o levantamento em todos os bairros de Manhuaçu, bem como no distrito de Vila Nova sobre a situação de focos do Aedes, locais onde concentram maior índice de risco para a comunidade. O trabalho aponta resultado positivo para as ações, que foram desenvolvidas ao longo dos últimos meses e, ainda a infestação do vetor da doença. O Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), é exigido pelo Ministério da Saúde, para que seja utilizado como ferramenta para direcionamento e qualificação das ações de prevenção e controle do mosquito. É um levantamento entomológico obrigatório, para saber sobre a infestação por Aedes aegypti em todos os municípios do país.
 
Em Manhuaçu, milhares imóveis foram visitados pelos agentes de Endemias, para que o Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes aegypti pudesse atender as exigências estabelecidas. As informações geradas após cada levantamento realizado, são consolidadas pelas secretarias municipal e estadual de Saúde, e em seguida enviadas ao Ministério da Saúde, para avaliação.
 
De acordo com a coordenadora da Vigilância Ambiental, Emilce Estanislau (foto), o mês de março foi superior aos meses de janeiro e fevereiro, que foram mais tranquilos. A não redução do Índice de Infestação reforça a ideia de que parte da população não está contribuindo para eliminar focos em residências e, assinala que a Vigilância Ambiental terá de manter a “guarda”, principalmente nesse período de feriado, em que muitas pessoas viajam, retornam e podem trazer a doença. “A situação encontrada pela equipe de Endemias é muito preocupante. É preciso que todos participem, para eliminar ou pelo menos reduzir os casos de focos da doença. Somando força, certamente poderemos ter resultados melhores”, comenta Emilce Estanislau.
 
Os bairros Bom Pastor, Engenho da Serra e Santa Terezinha chamaram a atenção devido ao índice elevado de infestação e, devido ao número de pessoas que circulam ali diariamente.
 
O Índice de Infestação Predial (IIP) para Aedes aegypti em cada estrato do município apontou 7,1%; o Índice de Breteau (IB) do município apontou 7,8% para o Aedes aegypti; o Índice de Infestação Predial (IIP) do município para Aedes albopictus teve resultado de 4,7% e o Índice de Breteau (IB) para Aedes albopictus apontou 4,7%. Tecnicamente, os índices apresentam números alarmantes. “No distrito de Vila Nova, o aumento foi de 32% em comparação ao mês de janeiro. Por ser um lugar próximo a BR 116, leva-se em consideração a circulação de pessoas e, ao mesmo tempo a imensa preocupação de um índice de infestação muito rápido”, ressalta Emilce Estanislau.
 
Assessoria de Comunicação da SMS – Manhuaçu













}