Manhuaçu: Trabalho de usuários do CAPS AD destaca-se pela perfeição



 

Tamanho da fonte    




Para muitos a ação passa despercebida. Para outros é algo visível o trabalho desenvolvido pelas oficinas de artesanato com usuários do CAPS AD de Manhuaçu. O projeto trabalhado com os assistidos, para a confecção de vários objetos tem possibilitado que eles apresentem habilidade, criatividade para desenvolver idéias e criar peças interessantes com recicláveis .
 
Diariamente, a equipe de oficineiras tem dedicado todo tempo para o acompanhamento e orientação, sobre os trabalhos a serem desenvolvidos para auxiliar na recuperação dos usuários do CAPS AD- Centro de Atendimento Psicossocial Álcool e Drogas, onde a capacidade psicomotora é trabalhada o tempo todo com os assistidos.
 
No projeto de oficinas para os usuários do CAPS AD, todo o trabalho é acompanhado para que eles possam ter qualificação em artesanato, no sentido de potencializar essa atividade e capacidade de cada um.
 
Segundo o coordenador municipal dos CAPS II, AD e i, Dimitri Xavier Borges, o trabalho desenvolvido consolida o projeto de recuperação dos assistidos ao convívio social. O coordenador conta que, o trabalho é realizado nas oficinas terapêuticas, onde os brinquedos são confeccionados com total dedicação da equipe. “Distribuímos brinquedos no Dia das Crianças. O paciente fica feliz ao ver o brinquedo feito por ele, sendo o centro da atenção de uma criança. Além de sentir feliz e valorizado, a equipe técnica também promove a motivação diariamente aos assistidos”, relata Dimitri Xavier Borges.
 
A dedicação das oficineiras chamou a atenção da presidente da Associação de Moradores do Bairro Petrina, Maria das Graças Ferreira (Maria da Casa Azul), que acompanhou o trabalho realizado por elas.
 
A líder comunitária, que também é funcionária da Secretaria Municipal de Saúde conta que ficou surpresa, com a maneira em que as oficineiras executam a tarefa diária, a sensibilidade para aplicar a dinâmica do aprendizado aos usuários do serviço e, a busca da perfeição para cada objeto confeccionado.
 
Maria das Graças Ferreira relata ainda, que ao conversar com os usuários pôde perceber o entusiasmo de cada um e, a força de vontade para vencer. Ela fez questão de agradecer o coordenador dos CAPS, Dimitri Borges, as oficineiras que foram receptivas e, aos usuários do serviço do CAPS AD pela atenção. “São pessoas extremamente inteligentes, que lutam para vencer o vício. No Dia das Crianças, ganhei brinquedos e outros objetos confeccionados por eles. Foi sucesso de aceitação. Merecem o nosso reconhecimento e o nosso carinho”, conclui Maria das Graças Ferreira.
 
Assessoria de Comunicação da SMS Manhuaçu













}