Manhuaçu abre guerra ao mosquito Aedes Aegypti



 

Tamanho da fonte    




Durante a manhã desta quarta-feira, 07/10, um cinturão de bloqueio e combate a criadouros do Aedes Aegypti, o mosquito transmissor da dengue, foi montado na região central, próximo ao Hospital César Leite, onde agentes identificaram focos do mosquito. A ação não é um trabalho isolado. Todos os dias os agentes de combate a endemias percorrem ruas e mais ruas da cidade, na tentativa de eliminar ambientes propícios a proliferação. O Governo de Manhuaçu, por meio da coordenação de Combate a Endemias, tem travada uma verdadeira guerra contra o mosquito, para evitar que a cidade sofra uma epidemia.
 
“Estamos com suspeita de dengue na área do centro, e estamos tentando bloquear para evitar que se espalhe e se torne em um transtorno para a população. Também estamos entrando com os agentes nas casas e fazendo o tratamento dos depósitos de larvas, e orientando a população sobre os cuidados. O trabalho do bloqueio está sendo feito com fumacê costal par evitar que o mosquito venha picar as pessoas e possa transmitir a doença” – explica o supervisor de endemias, Clayton de Paula Brum  
 
A preocupação das autoridades municipais de saúde se dá mediante ao cenário que aponta para um agravamento no número de casos de dengue em todo país. A identificação de focos do mosquito na cidade e o registro de casos suspeito da doença ainda durante o período de inverno e no começo da primavera, e a frequente onda de epidemias que vem assolando diversas cidades brasileiras, levou a intensificação das ações de combate ao mosquito na cidade. 
 
De acordo com os agentes que trabalham no combate ao mosquito, para haver uma eficácia e evitar que aconteça uma epidemia da doença em Manhuaçu, não basta apenas que o Governo faça o trabalho de combater o mosquito, é primordial que a população abrace a causa e tire pelo menos dez minutos durante a semana para eliminar possíveis criadouros. 
 
“É um trabalho diário que fazemos e quase todos os dias encontramos focos do mosquito em bromélias, piscinas, obras, principalmente nas que tem fosso de elevador aberto, até em ralinho de banheiro e vaso sanitário que tem pouco uso, ainda mais aqui no Centro, que muitas casas tem mais de um banheiro. A população pode ajudar tomando mais cuidado, prestando mais atenção. É a limpeza da casa, basta tirar uns dez minutinhos e olhar tudo” – pondera a agente de endemias, Rafaela Marcial. 
(foto: Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu)
 
Além do trabalho de combate, o Governo de Manhuaçu também está investindo em campanhas educativas, intitulada “Manhuaçu contra a dengue”, diversas peças estão sendo divulgadas nos veículos oficiais de comunicação da Prefeitura mostrando que ações simples são eficientes. 
 
Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu













}