Manhuaçu durante o Carnaval: Ruas vazias, estabelecimentos sem filas e falta de lazer



 

Tamanho da fonte    




Comércio fechado, poucos carros na rua e nenhum tipo de entretenimento para a população. Assim ficou a cidade de Manhuaçu durante os quatro dias de Carnaval.

No sábado pela manhã, o comércio funcionou normalmente, mas a partir da tarde do mesmo dia, o que se viu foi tudo fechado, ruas vazias, e os moradores que ficaram na cidade, sem opção para o lazer.

"Está até bom assim, pois o não tem quase nenhum carro na rua, em qualquer lugar que vou acho vaga para estacionar e quando encontro algum local aberto como supermercado, farmácia ou outro estabelecimento não tem fila pra nada", brincou o morador Alessandro Paiva Neto, 32 anos.

Outro morador desabafou: "É triste ver a cidade deste jeito. Quem ficou por aqui só teve a televisão como diversão. Saí de casa com minha família para ver se tinha algo para fazer, mas não encontrei nada e retornei pra frente da TV", disse outro manhuaçuense Carlos Almeida Gonçalves, 35 anos.

Centro de Manhuaçu, onde em dias normais raramente há vagas para estacionar (foto: Geilson Dangelo)

Centro de Manhuaçu, em frente ao Fórum (foto: Geilson Dangelo)

Rua Amaral Franco, onde milhares de pessoas passam por dia, pois é o local de maior concentração de lojas (foto: Geilson Dangelo)

Avenida Getúlio Vargas, Bairro Coqueiro, onde o movimento é intenso devido as faculdades (foto: Geilson Dangelo)

Rua Faustino Amâncio onde também há filas de carros nos dias normais (foto: Geilson Dangelo)

Garagem do Hipermercado Coelho Diniz, na terça-feira, 04, onde normalmente quase não acha vagas durante a semana (foto: Geilson Dangelo)

Geilson Dangelo














}