Moradores do Bairro Alfa Sul discutem melhorias e a questão das autoescolas



 

Tamanho da fonte    




Um grupo de moradores do Bairro Alfa Sul, descontente com algumas situações de desconforto e insegurança, reuniu-se na última terça-feira (4) para definir algumas prioridades, discutir problemas centralizadas que vêm tirando o sono e preocupando cada família. Para ampliar a discussão a respeito do problema, os moradores passaram a observar que o bairro está necessitando do básico, para oferecer comodidade, tranquilidade àqueles que residem no local considerado como "bairro nobre da cidade". Outros que passam e, às vezes ficam amedrontados devido ao alto índice de furtos, arrombamentos e até roubos registrados no local. Embora seja um bairro com residências bem protegidas, com cerca elétrica e vigilância, a cada dia é crescente o número de delitos praticados por adolescentes, que invadem residências, levam objetos valiosos, ainda têm a ousadia de fazerem lanche e deitam na cama do proprietário. Às vezes deixam um bilhete como forma de demonstrarem, de que não estão nem um pouco preocupados com o que vai acontecer.

Também foi discutida pelos moradores, a situação das autoescolas utilizarem as ruas do bairro para o curso de direção e, consequentemente a Delegacia de Trânsito também utiliza a estrutura do bairro, para a realização da prova de direção aos candidatos à CNH.

Os moradores discordam com a construção de um banheiro, para atender as reais necessidades dos examinandos e da equipe do DETRAN-MG, que aplica prova para candidatos de várias cidades que pertencem à 6a Delegacia de Polícia Civil. Muitos candidatos acabam incomodando os moradores, para a utilização do banheiro residencial.

No mês passado, a diretoria da Associação de Moradores do Bairro Alfa Sul (AMASUL), reagiu ao ficar sabendo através de uma reportagem no Jornal Tribuna do Leste, de que um os examinandos e instrutores estariam reivindicando a construção de um banheiro nas imediações da praça. O assunto foi discutido com o Conselho das Associações de Moradores de Manhuaçu (Coamma), representante da Secretaria Municipal de Obras, Milton Ferreira, moradores e representantes de autoescolas. Para a diretoria da associação de moradores, de pouco a pouco, criou-se um desconforto devido a permanência dos examinandos no bairro por longas horas. Sem água, sem banheiro e ainda dispensam o lixo no local.

Ficou acertado de que, uma comissão estaria marcando uma audiência com o Executivo Municipal, para apresentar as reivindicações e discutir a possibilidade de alugar um imóvel para atender as necessidades dos examinandos, instrutores e examinadores do DETRAN.

Enquanto isso, outros moradores incomodados com a situação, também arregaçaram as mangas e trouxeram novamente o assunto para ser discutido. No primeiro encontro, eles discutiram mecanismos para o fortalecimento da associação de moradores do Bairro Alfa Sul, funcionamento de autoescolas, animais soltos pelas ruas do bairro, coleta de lixo, trânsito próximo às faculdades, falta de segurança e outras necessidades emergenciais. Não querem nem ouvir falar em banheiro.

Outra reunião ficou marcada para o dia 19 de junho, às 19h, na Câmara Municipal. Será convidada a diretoria da associação de moradores para apresentar as ações desenvolvidas, que tipo de trabalho está sendo feito e ainda a possibilidade de unir forças, participação dos moradores para apoiar os serviços prestados e alavancar novos projetos junto a diretoria da associação.
 

Eduardo Satil














}