Mortes por dengue somam 105 em Minas Gerais



 

Tamanho da fonte    




Nos primeiros seis meses deste ano, o número de mortes causadas por dengue em Minas Gerais chega a 105. Os dados divulgados pelo boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES) apontam que outros 192 óbitos suspeitos ainda estão sob investigação da pasta.
 
De todos os pacientes mortos comprovadamente por complicações com a doença neste ano, 30 estavam enquadrados na faixa etária acima de 80 anos. 
 
A cidade de Juiz de Fora continua sendo a maior em número de pacientes mortos por dengue, com 23 casos. Em seguida aparece Belo Horizonte, com 20, Itaúna, com seis, Uberaba, com cinco, e Divinópolis, com quatro. As cidades de Contagem, Ibirité, Ribeirão das Neves registraram, cada, três mortes.
 
Os municípios de Além Paraíba, Araxá, Bicas, Monte Carmelo, Mutum, Nova Lima, Pará de Minas, Sete Lagoas contabilizaram, cada, duas mortes.
 
á as cidades de Abaeté, Araçuaí, Cataguases, Cláudio, Conselheiro Lafaiete, Dona Euzébia, Espera Feliz, Estrela Dalva, Morada Nova de Minas, Ouro Verde de Minas, Patrocínio, Pompéu, Raposos, Recreio, Santana de Cataguases, Santo Antônio do Aventureiro, Santo Antônio do Monte, São João Nepomuceno, Três Corações, Uberlândia, Varginha, Vazante aparecem no levantamento como os municípios que registraram apenas uma morte durante o período.
 
Casos Prováveis
 
Em 2016, foram registrados 490.474 casos prováveis de dengue em Minas Gerais até o dia 6 de junho.
 
Os registros de todo o mês de maio e o início de junho, juntos, apontam 20.479 casos prováveis da doença, o que mostra uma queda de casos em relação aos outros meses do ano.
 
Janeiro abriu o período com 63.909 pacientes prováveis, Fevereiro registrou 144.261, março teve 157.103 e Abril foi encerrado com 104.732 casos.
 
Sintomas
 
Depois da picada do mosquito Aedes Aegypti com o vírus, os sintomas começam a se manifestar no paciente entre o 3º ao 15º dia.
 
A aparição da febre alta, de dor de cabeça, de dor atrás dos olhos, de perda do paladar e apetite, e de náuseas e vômitos são os principais sintomas da doença.
 
Além de procurar um médico para uma avaliação, o Ministério da Saúde indica que o paciente procure se hidratar como parte do tratamento.
 
Zika
 
Enquanto o número de prováveis casos de dengue registra a menor marca dos últimos seis meses, os casos de zika vírus seguem aumentando. Até o momento já foram contabilizados mais de 500 pacientes com a doença durante o período.
 
Os dados da Secretaria Estadual de Saúde apontam 3.354 pacientes vítimas da doença em Minas neste ano. Em relação a infecção por grávidas, 230 gestantes já foram confirmadas com zika.
 
Nestes seis primeiros meses, 14.591 casos foram notificados, 1.637 pacientes que apresentaram sintomas da doença foram descartados e 9.362 seguem em investigação.
 
Sintomas
 
Conforme informações do Ministério da Saúde, entre os sintomas da zika está a febre, oscilando entre 37,8°C e 38,5°C, a aparição de conjuntivite, de dor nas articulações e no corpo.
 
Também nestes casos é indicado que o paciente procure um médico e inicie uma hidratação.
 
Chikungunya
 
Os pacientes infectados por  Chikungunya chegam a marca dos 80 no Estado durante este período. O levantamento demonstra ainda que 1.648  casos foram notificados, 857 foram descartados e 711 seguem em investigação.
 
Sintomas
 
O Ministério da Saúde informa que, após ser infectado com o vírus, o paciente apresenta febre de início súbito maior de 38,5ºC. Além desse sintoma, o paciente será surpreendido por uma intensa dor nas mãos e nos pés, sendo maior nos pulsos e nos tornozelos.
 
Nestes casos também é recomendado que a pessoa com suspeita da doença procure um médico.
 
Camila Kifer - Jornal O Tempo













}