Mulher é assassinada e corpo é deixado na escada



 

Tamanho da fonte    




Depois de muita procura, o corpo de Patrícia Cássia de Freitas, 38 anos, foi localizado debaixo da escada que dá acesso à casa onde morava. O corpo foi encontrado por dois  vizinhos da vítima, que estavam suspeitando que o volume envolvido numa lona plástica seria da mulher, depois que familiares informaram que o último contato com a vítima se deu na terça-feira, dia 15, por volta das 10:00h.
 
A mãe da vítima informou que por volta de 17h, o genro lhe procurou e pediu que tomasse conta da filha do casal, dizendo que Patrícia Cássia havia viajado para o Rio de Janeiro. Deixou com a filha R$ 200,00 e saiu tranquilamente. Por várias vezes foi feito contato telefônico com a vítima, porém, ninguém atendeu.
 
Todos os vizinhos e parentes passaram a procurar pela mulher, que acabou localizada ontem à tarde. Um vizinho disse que durante a madrugada ouviu alguns barulhos como se alguém tivesse batendo algo, porém, não atentou  que seria uma brutalidade. A  mãe de patrícia Cássia disse à polícia que a filha teve um relacionamento com Cleone Henrique Martins, 40 anos, principal suspeito do crime. Relatou que ultimamente os desentendimentos e as brigas eram constantes.
 
No local, a perícia levantou que a vítima teve amassamento na região da face e um pano na boca, aparentando ter sido asfixiada. O corpo apresentava sinal avançado de decomposição. A polícia levantou que o suspeito passou na residência dos familiares em Orizânia e depois  seguiu viagem, para  Jacarepaguá-RJ, onde trabalha como encarregado de obras da prefeitura. Até agora, o suspeito não foi localizado.
 
Tribuna do Leste / Foto: Divino Notícia













}