Mulheres e cuidados com as lavouras em destaque no terceiro dia do Simpósio



 

Tamanho da fonte    




A 20ª edição do Simpósio de Cafeicultura das Matas de Minas termina com balanço positivo. A organização do evento com patrocínio da CODEMIG - Governo de Minas, acredita que o volume de negócios ultrapassa as edições anteriores. “É claro que o Simpósio é o primeiro contato entre empresários e produtores. A negociação se dá ao longo dos meses, mas avaliamos que foi um grande evento, comemorativo das 20 edições”, avalia Silvério Afonso Júnior, presidente a Associação Comercial de Manhuaçu (ACIAM), organizadora do evento.
 
O número de empresas expositoras também surpreendeu a organização. “Este ano, o número de empresas expositoras foi maior que o do ano passado, é justamente, no momento de crise econômica, que os produtores mostram a força do agronegócio. O café tem sido responsável por reduzir o impacto desse período de turbulência econômica na nossa região. Ao mesmo tempo, a estrutura do Simpósio foi ampliada e isso também agradou aos expositores e participantes, contribuindo para um bom ambiente de negócios”, avalia.
(foto: Assessoria de Imprensa)
 
O presidente da Associação de Cafés Especiais (SCAMG), Alexandre Leitão, disse que a região só tem a comemorar. “O Simpósio de Café foi um sucesso mais uma vez. Durante três dias, pudemos ver um evento cheio e expositores e produtores satisfeitos. As palestras também cumpriram o objetivo esperado. Portanto, a realização deste evento já demonstrou os resultados que dele se esperam, afinal é um palco fundamental para o crescimento da cafeicultura regional”, considera.
 
Encontro das mulheres
 
Nesta quinta-feira, quatrocentas mulheres estiveram presentes no Encontro das Mulheres da Cafeicultura das Matas de Minas. A segunda edição do evento foi iniciada com histórias sobre a participação da mulher na fazenda, a atuação da Aliança Internacional das Mulheres do Café, o empreendedorismo e a conquista de novos mercados.
 
Um desfile de histórias de valorização do papel da mulher na agricultura marcou a abertura do encontro. A Coocafé, Sicoob Credilivre, Appoex, Senar, Sindicato Rural, Sebrae-MG, Aciam, Emater-MG e o Conselho das Entidades do Café das Matas de Minas estiveram representadas por mulheres que também ocupam funções de liderança.
(foto: Assessoria de Imprensa)
 
A extensionista da Emater-MG Maria do Carmo foi homenageada especial do evento. Ela aposentou-se recentemente, depois de quase 40 anos dedicado ao trabalho de economia, bem estar social e incentivo às mulheres e suas famílias. A ACIAM também entregou uma placa de reconhecimento.
Em seguida, a comentarista de Negócios e Economia da Band Minas, Inácia Soares, apresentou a palestra sobre Estilo e Atitudes que constroem o sucesso do negócio – A imagem do líder.
 
Técnicas
 
Durante a tarde, o engenheiro agrônomo José Braz Matielo falou para um salão lotado de produtores sobre os resultados bem sucedidos na renovação e recuperação de cafezais na região. Ele também recebeu homenagem da ACIAM pelos 20 anos de contribuição para a realização do Simpósio de Cafeicultura.
 
O cooperativismo foi tema da palestra de Marco Antônio Gazzinelli. No final do evento, a palestra de encerramento foi com o professor de fertilidade e manejo de solos Alfredo Scheid (Alfredão).
 
Além das palestras, o dia teve três mini-cursos com foco nas técnicas de produção e cuidados com as lavouras cafeeiras.
 
O Dia de Campo nesta sexta-feira, em Martins Soares, encerra a programação do evento, apresentando na prática as diversas variedades e formas de cultivo de café na região de montanha.
 
Para a organização, o Simpósio de Cafeicultura atingiu seu objetivo: promover negócios, aproximar tecnologia e novidades do homem do campo, ensinar e disseminar novas pesquisas para produzir mais e muito melhor.
 
Assessoria de Imprensa













}