Mulheres Negras Empoderadas realizam encontro em Manhuaçu



 

Tamanho da fonte    




A Prefeitura de Manhuaçu, através da Secretaria Municipal de Cultura, apoiou a realização do Chá das Mulheres Negras Empoderadas, na tarde do último sábado, 04/08. O encontro foi realizado no Centro Cultural. A iniciativa é do Grupo Mulheres Negras Empoderadas “Tereza de Benguela” e completou a terceira edição. O evento contou com expressivo público feminino. A secretária de Cultura e Turismo de Manhuaçu, Gena Clara Gil Alcon Silva, prestigiou o momento.
O Chá das Mulheres Negras Empoderadas, como o próprio nome anuncia, tem o propósito de dar voz às mulheres negras, combatendo as opressões do machismo e do racismo, trabalhando a autoestima, a igualdade e a constante valorização da mulher negra, além da riqueza da cultura afro-brasileira. O grupo é presidido por Josângela da Silva Ferreira (Ju), vice-presidente, Luívia Maria Vergílio, secretária Charlene Maria de Paula Vicente.
 
“No nosso dia-a-dia, sentimos falta de discutir assuntos que retratam o papel da mulher e, principalmente, da mulher negra na sociedade. Poucos conhecem nossas lutas e desafios. Vivemos num coletivo machista e racista. E é exatamente parar discutir e dar voz a nós que esse chá foi criado. Precisamos ocupar o nosso lugar e para isso, precisamos nos conscientizar da nossa cultura, em especial”, comentou Charlene Maria de Paula Vicente.
 
Para a realização do evento, o salão do Centro Cultural foi especialmente decorado com painéis e fotos de pessoas negras de destaque, em diferentes áreas na sociedade, por sua dedicação e luta pela igualdade racial.  O encontro foi conduzido pela palestrante e advogada Ivanilda Vergílio. Ela apresentou um curta-metragem chamado “Kbela”, da cineasta Yasmin Tainán, que retratou a ótica da mulher negra sob várias perspectivas. Principalmente como a sociedade e o próprio negro se enxerga. Em seguida, abriu tema para discussão e troca de experiências entre as mulheres presentes.
 
“O filme discutiu, principalmente, o sofrimento da mulher negra ao termos como padrão escolhido pela sociedade, o europeu. Isso nos fez refletir sobre o que temos feito para sermos aceitas, como a sociedade nos vê. Ao abrirmos para as discussões, concluímos que devemos, sim, nos manter com nossas características, como o cabelo crespo, valorizar nossos lábios carnudos. Enfim, sermos o que somos”, avaliou Ivanilda.
 
A secretária de Cultura e Turismo, Gena Clara, elogiou o trabalho e evidenciou a participação ativa da mulher na sociedade, apontando como exemplo a nova Administração de Manhuaçu, que possui metade do secretariado municipal conduzido por mulheres.
 
‘A prefeita é um referencial de mulher no nosso município, e, com o exemplo dela, podemos saber que é possível estarmos no lugar onde quisermos, não aquele que é imposto pela sociedade’, destacou a secretária. 
 
O Grupo de Mulheres Negras Empoderadas ‘Tereza de Benguela’ realiza ainda outros projetos sociais, com crianças e escolas, sempre promovendo a cultura negra.
 
Secretaria de Comunicação Social - Prefeitura de Manhuaçu













}