Novo administrador da rodoviária de Manhuaçu fala de sua missão



 

Tamanho da fonte    




Objetivando dar uma nova cara ao Terminal Rodoviário Antônio Xavier, o novo administrador do local, José Carlos de Andrade, reconhece que terá um grande desafio pela frente. As inúmeras reclamações por parte dos usuários e os problemas que surgem diariamente, requer toda atenção por parte do Poder Público e órgãos de segurança, a fim de evitar que os índices de criminalidade cresçam e haja a redução de estranhos ao entorno da rodoviária.

Durante a semana, a indignação por parte dos transeuntes, reclamação e a sensação de insegurança reascendeu a discussão em torno do terminal rodoviário, que já foi objeto de discussão na Câmara Municipal junto à comunidade e autoridades. Infelizmente, pouco se fez diante das estatísticas apresentadas pela Polícia Militar.

Ao tomar conhecimento da situação e diante de tantas  reclamações, a reportagem passou algum tempo no terminal rodoviário, para observar e ter a noção de tantas coisas que ocorrem ali. A presença de estranhos, usuários de entorpecentes e  prostituição  é a cena mais fácil de ser vista a qualquer momento. À noite, o vazio espaço dá lugar para encontros amorosos, permanência de estranhos (bêbados) e aqueles que aproveitam da distração de quem está esperando  embarque / desembarque para a ação delituosa.

Nova visão para amenizar o problema

No início do mês de janeiro, assumiu a responsabilidade pela administração do terminal rodoviário, José Carlos de Andrade, que já deu início ao mapeamento de todo o local, levantamento dos principais problemas que afligem os usuários do terminal e,  a busca de informações sobre aqueles que usufruem da estrutura  no entorno da rodoviária.

O novo administrador disse que está confiante numa medida paliativa e restritiva, para "frear" a frequente presença de mendigos, dependentes de álcool e drogas  no local. Também será desafiador para o administrador canalizar todos os serviços prestados, bem como a condição em que estão funcionando. Em entrevista à reportagem, José Carlos de Andrade disse que estará realizando um trabalho a altura, para fazer a diferença e mostrar à sociedade que a nova  administração municipal veio para uma transformação.

O novo administrador está considerando um desafio, que será superado com trabalho e parceria (foto: Eduardo Satil)Para o administrador, a situação atual pode ser vista com tristeza e um sentimento de incapacidade do Poder Público, ao ver a condição oferecida pelo terminal rodoviário às pessoas. "Em apenas 30 dias de governo, a população não pode ficar cobrando muita ação, visto que o problema se arrasta por décadas. Vamos retornar o que é bom para o povo, que precisa de um serviço de qualidade", ressalta.

De acordo com José Carlos de Andrade, aproximadamente 130 mil passageiros circulam por mês e utilizam o serviço do terminal rodoviário. E desse número grandioso, a arrecadação é insignificante para proporcionar algo de melhor. Mas, com todos os obstáculos existentes, o novo administrador está elaborando um cronograma a ser cumprido e, ainda um projeto que será desenvolvido para mudar as características de toda a estrutura, para que o local fique agradável e seguro para permanecer.

No relatório que está sendo elaborado, o administrador do terminal rodoviário faz muitas referências essenciais, que necessitam de mudança. "A população terá conhecimento em breve do que herdamos e, o que vamos fazer. Lógico que, algumas pessoas que trabalharam no passado não vão gostar, mas doe em quem doer. Estaremos realizando nosso trabalho com muita transparência", pondera José Carlos de Andrade, que diz estar feliz com as poucas melhorias, já visíveis pelas pessoas que passam pelo Terminal Rodoviário Antônio Xavier.

Eduardo Satil














}