OAB Manhuaçu cobra reativação das cadeias de Mutum, Lajinha e Ipanema



 

Tamanho da fonte    




O presidente da 54ª Subseção da OAB/MG, Alex Barbosa de Matos, esteve no gabinete do secretário de Estado de Defesa Social de Minas Gerais, Francisco Kupidlowski, na última quinta-feira, 01/02. O objetivo foi tratar novamente da reativação das Cadeias Públicas de Mutum, Lajinha e Ipanema.
 
Ele esteve acompanhado dos advogados ThadeuJúnnior Miranda e Giovanni Castro de Araújo Baraviera. Os prefeitos de Durandé e Lajinha, respectivamente José Elias Rodrigues Pereira e João Rosendo, além do vereador de Lajinha, Paulo César,completaram a comitiva, que foi recepcionada pelo deputado estadual João Magalhães, responsável pelo agendamento da reunião, juntamente com o deputado estadual Durval Ângelo.
 
Alex Barbosa argumentou que desde 2013, a OAB Manhuaçu tem cobrado incansavelmente do governo do estado posicionamento a respeito da construção do presídio em Manhuaçu, que servirá e contribuirá para o acolhimento daquelas pessoas que hoje se encontram acolhidas na cadeia pública.
 
“Na verdade, as pessoas falam que é cadeião adaptado onde existem mais de 250 presos num ambiente que cabe 67 pessoas, violando todos os direitos. Por isso, acreditamos que seja fundamental a reforma e reativação das cadeias de Mutum, Ipanema e Lajinha, com assunção da Secretaria de Estado de Administração Prisional (SEAP)”, comentou o presidente da OAB. 
 
O deputado estadual, João Magalhães, confirmou que há uma crise prisional na região. “Com o fechamento das cadeias de Mutum, Lajinha e Ipanema, em 2014, e a realocação dos detentos, principalmente, para Manhuaçu, superlotou a unidade prisional desta cidade. Estamos buscando uma solução juntamente com o Estado e os municípios que integram as Comarcas afetadas. Para isso, vamos nos reunir novamente”, argumentou o parlamentar.
 
Inicialmente, a proposta é ampliar o Presídio de Manhuaçu, para que possa abrir, de imediato, mais 200 vagas, com a construção de um anexo. Uma nova reunião foi agendada para depois do Carnaval com a OAB Manhuaçu, prefeitos e vereadores da região.
 
Assessoria de Comunicação / OAB Manhuaçu













}